22:38 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Bandeiras da China e dos EUA

    Economia mundial precisa de mais do que acordo entre China e EUA, diz FMI

    © AP Photo / Andy Wong
    Economia
    URL curta
    251
    Nos siga no

    A nova líder do Fundo Monetário Internacional (FMI) disse nesta quinta-feira (17) que apenas uma trégua comercial entre os Estados Unidos e a China não é suficiente para produzir um crescimento econômico forte.

    Antes da tentativa de acordo da semana passada, o FMI havia estimado que tarifas comerciais mais altas representariam uma queda de 0,8% nos insumos econômicos até o final de 2020. 

    A diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, anunciou que a tratativa entre Pequim e Washington representa uma melhora nas previsões, mas que mais precisa ser feito pelas duas maiores economias do mundo e que todos os países devem tentar rever suas regras comerciais.

    "Nossa esperança é passar de uma trégua comercial para uma paz comercial", disse Georgieva, segundo a AP.

    O FMI divulgou na terça-feira uma perspectiva econômica atualizada que projetou um crescimento global para este ano de 3%. Esta cifra representa a pior perspectiva desde o 0,1% negativo de 2009, logo após a pior crise econômica desde a década de 1930.

    O FMI estimou que tarifas punitivas na economia, incluindo as trocadas entre Estados Unidos e China, podem custar à economia global até US$ 700 bilhões em perda de produção até o final de 2020, uma quantidade equivalente à produção anual da Suíça.

    Mais:

    'Ocidente se recusa a cooperar com Rússia e China na luta contra terrorismo', diz chanceler russo
    Caças indianos realizam manobras para estarem prontos em caso de guerra com China
    China pode comissionar 2° porta-aviões ainda neste ano
    China reduziu seus títulos da dívida americana
    Tags:
    economia, Estados Unidos, China, FMI
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar