07:54 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    4190
    Nos siga no

    O destróier Dragon HSM da Marinha Real britânica entrou no mar Negro no domingo (4), reportou o Centro Nacional de Gestão de Defesa do Ministério da Defesa da Federação da Rússia.

    As forças da Frota do Mar Negro da Rússia começaram desde cedo a monitorar a embarcação estrangeira. É essencial acrescentar que as Forças Armadas russas constataram que, desde meados de setembro deste ano, embarcações da OTAN passaram a permanecer por mais tempo no mar Negro do que no ano de 2019.

    Deste modo, o chefe do departamento operacional do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia, coronel-general Sergei Rudskoy, informou que, na verdade, a quantidade de entradas continua elevado, e o período de estadia das embarcações da OTAN no mar Negro teve um aumento de 33%.
    Navios militares da OTAN durante exercícios navais no mar Negro perto do porto romeno de Constanta
    © AFP 2020 / DANIEL MIHAILESCU
    Navios militares da OTAN durante exercícios navais no mar Negro perto do porto romeno de Constanta

    Contudo, a lista de preocupações do coronel-general e das Forças Armadas russas não termina tão rápido assim. Rudskoy afirmou que até 40% das embarcações da OTAN que entram no mar Negro carregam armas de precisão de longo alcance.

    Segundo Rudskoy, a OTAN tem intensificado não só suas forças navais no mar Negro, mas também a aviação estratégica e os meios de reconhecimento aéreo e marítimo.

    Mais:

    EUA podem deixar OTAN se Trump for reeleito, afirma John Bolton
    Exército dos EUA realiza exercícios simulando 'batalha contra Rússia e China', aponta portal (VÍDEO)
    Plano do Pentágono de realocar militares na Europa 'não foi particularmente bem pensado'
    Tags:
    Marinha da Rússia, Marinha, Defesa, Segurança, destróier, Mar Negro, Rússia, OTAN
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar