19:04 06 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5471
    Nos siga no

    O sistema de alerta precoce russo tem uma vantagem sobre o americano, disse o designer-chefe do Sistema de Alerta de Ataque de Mísseis (SPRN) russo, Sergei Boyev, diretor-geral da corporação militar Vympel.

    "O nosso sistema [...] hoje enfrenta os desafios modernos. É caracterizado principalmente pela globalidade do controle", declarou ele ao canal de TV russo Krasnaya Zvezda.

    De acordo com o especialista, o sistema de alerta de mísseis russo é superior ao americano.

    Boyev também comentou que o sistema ocidental tem uma reserva maior em termos de tempo de aviso.

    "Isso se deve ao fato de o sistema de alerta americano estar localizado não apenas no continente dos Estados Unidos, mas também na Groenlândia e no Reino Unido", explicou.

    Modernização do sistema russo

    Anteriormente, o major-general russo Sergei Grabchuk, comandante do sistema de defesa antimísseis de Moscou, disse que a defesa da capital está passando por uma profunda modernização do seu sistema de mísseis interceptores, o que permitirá expandir as capacidades de combate e melhorar as características do novo sistema em um futuro próximo.

    Sistema da defesa antimíssil russo
    © Sputnik / Aleksei Filipov
    Sistema da defesa antimíssil russo

    Dessa forma, para proteger Moscou de um ataque de mísseis, os militares terão um período de tempo equivalente a dezenas de minutos. Em caso de ameaça, o sistema de alerta forma designações de alvos para a defesa antimísseis, iniciando depois o seu ciclo de combate. De acordo com Grabchuk, a detecção de alvos é feita a uma distância de milhares de quilômetros.

    Mais:

    Sistema de alerta de mísseis russo-chinês protegeria contra qualquer ataque inesperado dos EUA?
    Rússia reforça sistema de alerta de ataque de mísseis
    Comandante de Exército russo revela quanto tempo levaria decisão sobre ataque de retaliação nuclear
    Tags:
    alerta, sistema antimísseis, defesa antimísseis, radar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar