15:45 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Esboço do bombardeiro estratégico furtivo B-21 Raider

    Fora do prazo: EUA duvidam do novíssimo bombardeiro B-21

    © Foto/ Domínio público
    Defesa
    URL curta
    590
    Nos siga no

    Frank Kendall, ex-alto responsável do Departamento de Defesa dos EUA, não crê que bombardeiro da próxima geração Raider B-21 esteja pronto até final de 2021.

    A Força Aérea dos EUA estabeleceu um cronograma altamente ambicioso para a produção do bombardeiro da próxima geração Raider B-21, planejando o primeiro voo até o final de 2021 e sua entrada em serviço em meados de 2020.

    O B-21 está alegadamente a ser desenvolvido tendo em mente as capacidades das defesas antiaéreas da Rússia, Coreia do Norte e particularmente da China, destinando-se a ser capaz de atingir alvos fortemente fortificados na China Ocidental, onde o país mantém seus próprios recursos estratégicos, tais como mísseis balísticos DF-5.

    O bombardeiro está previsto substituir os bombardeiros B-2 e o envelhecido B-1B atualmente em serviço. A aquisição já prevista de mais de 200 jatos permitirá à Força Aérea expandir significativamente sua frota de bombardeiros.

    Bombardeiros B-2 Spirit, B-1B e B-52 sobrevoando Afeganistão (foto do arquivo)
    © AFP 2019 / HO/USAF
    Bombardeiros B-2 Spirit, B-1B e B-52 sobrevoando Afeganistão (foto do arquivo)

    O B-2 Spirit custa aproximadamente US$ 2 bilhões (R$ 7,98 bilhões) por aeronave, e é o jato de combate de maior e mais cara manutenção do mundo para operar. Um ex-funcionário sênior do Departamento de Defesa dos EUA, Frank Kendall, expressou sérias dúvidas quanto ao andamento do programa.

    "Ficarei espantado se eles conseguirem isto dentro do prazo e dos custos", disse o ex-funcionário, citado pelo portal Military Watch, opinando que não "apostaria" em um primeiro voo até o final de 2021.

    Um programa paralelo para desenvolver um caça de sexta geração, o Air Dominance Fighter, especificamente para escoltar o B-21, também está em andamento. Programas paralelos para desenvolver bombardeiros da próxima geração estão atualmente em execução na China e na Rússia com os programas H-20 e PAK DA, respetivamente. O H-20 deve entrar em serviço antes do B-21 no início da década de 2020.

    Mais:

    Bombardeiro B-17 da 2ª Guerra Mundial cai nos EUA (FOTOS, VÍDEO)
    Revista americana anuncia os 'mais perigosos' bombardeiros russos
    Chegada de bombardeiro estratégico Tu-160 russo à África do Sul sai em VÍDEO
    Tags:
    EUA, Bombardeiro, B-21
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar