15:05 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Caça russo de 5ª geração Su-57 no show aéreo MAKS 2019

    'Voo' do Su-57 para África e Ásia: revista americana detalha possíveis compradores do novíssimo caça

    © Sputnik / Yevgeny Biyatov
    Defesa
    URL curta
    4301
    Nos siga no

    A revista norte-americana National Interest descreve por que cada um dos possíveis compradores quer ter este novíssimo caça na composição de sua força aérea.

    A fabricante de aeronaves russa Sukhoi revelou a versão de exportação do caça de quinta geração da Rússia no show aéreo MAKS 2019, no início deste verão. O presidente russo, Vladimir Putin, até fez notícia apresentando pessoalmente o Su-57E a seu homólogo turco Recep Erdogan.

    A agência estatal russa de exportação de armas, Rosoboronexport, trabalhou ao longo dos anos nos bastidores para obter um leque de compradores e investidores do Su-57.

    Mianmar

    O embaixador de Mianmar na Rússia, Ko Ko Shein, notificou Moscou no início deste mês do interesse de seu governo em importar o Su-57. É o país mais recente a expressar interesse no novo caça russo. Como foi referido em maio pelo The National Interest, o governo russo está disposto a "vender no curto prazo" o Su-57 se isso plantar as sementes de uma plataforma de exportação lucrativa no futuro. Embora inadequado para ajudar o governo de Mianmar em seus esforços contínuos de luta contra insurgência, o Su-57E iria reforçar bastante a drástica deficiência de Mianmar em poder aéreo.

    Argélia

    Grande potência militar no Norte de África, a Argélia é um importador prolífico de material militar soviético e russo. O grande interesse dos militares argelinos no Su-35 da Rússia sugere que eles estariam abertos ao Su-57E, se oferecido a um preço semelhante.

    Caças multifuncionais russos de quinta geração Su-57 realizam voo de demonstração no Salão Aeroespacial Internacional MAKS 2019 em Zhukovsky, na Rússia
    © Sputnik / Mikhail Voskresensky
    Caças multifuncionais russos de quinta geração Su-57 realizam voo de demonstração no Salão Aeroespacial Internacional MAKS 2019 em Zhukovsky, na Rússia

    Turquia

    A Turquia e a Rússia ainda não vão assinar um acordo para exportação do Su-57E, mas estão prestes a assinar um contrato de aquisição e produção conjunta do Su-35. Se os laços militares russo-turcos continuarem a aprofundar-se, o Su-57E poderá tornar-se mais atraente para Ancara nos próximos anos.

    China

    A China não mostrou interesse em comprar o Su-57 em massa para servir a Força Aérea do Exército Popular de Libertação, mas depois do sucesso das encomendas do Su-35, Pequim pode estar ao menos interessada em comprar alguns modelos Su-57 para fins de treinamento e "estudo técnico".

    Índia

    Quanto à Índia, o país se retirou em 2018 do programa conjunto indo-russo Sukhoi/HAL FGFA para desenvolvimento conjunto de uma versão do Su-57, aponta a revista norte-americana. Com o anúncio de Putin em maio de 2019 de que o Su-57 está entrando em produção em quantidades muito maiores do que o esperado anteriormente, declarações do chefe do Estado-Maior da Força Aérea da Índia, Birender Singh Dhanoa, indicam que o país substituiu sua rejeição por uma postura de "esperar para ver" quanto ao caça furtivo russo.

    Tags:
    Turquia, Argélia, Mianmar, China, Índia, Su-57, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar