14:55 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Míssil balístico intercontinental de médio alcance Pershing II na base norte-americana na Alemanha

    EUA querem privar Rússia da possibilidade de ataque de retaliação nuclear, diz especialista

    © AP Photo / Thomas Kienzle
    Defesa
    URL curta
    171539
    Nos siga no

    EUA podem em breve adotar um novo míssil de médio alcance projetado para destruir os centros de controle das forças estratégicas nucleares russas.

    Na sexta-feira (11), Konstantin Sivkov, membro correspondente da Academia de Ciências de Mísseis e Artilharia da Rússia, afirmou que a adoção de um míssil de médio alcance do tipo Pershing II seria de esperar em um futuro próximo.

    "Estas são as chamadas armas ‘antiforças’. São destinadas para atacar centros de controle das forças estratégicas nucleares russas a fim de privar o nosso país da possibilidade de retaliar contra os americanos", disse ele em uma coletiva de imprensa organizada pela agência Sputnik.

    O especialista referiu que a adoção de tais mísseis foi o principal propósito para os EUA se retirarem do Tratado INF. Sivkov acredita que o alcance do novo míssil será de cerca de três mil quilômetros e a precisão de 10 a 30 metros.

    Saída do Tratado INF

    Os Estados Unidos saíram do Tratado INF em 20 de outubro do ano passado. Anteriormente Washington tinha acusado a Rússia de violar o acordo.

    Logo após a saída, os EUA testaram mísseis até então proibidos pelo tratado. Devido ao curto intervalo entre a saída do tratado e os testes, acredita-se que os EUA já possuíam tais mísseis antes da saída, embora tal fosse proibido.

    Além disso, autoridades do Pentágono demonstraram grande interesse em instalar esses mísseis no continente asiático.

    Mais:

    Analista explica como medo dos EUA perante China 'acabou com' Tratado INF
    EUA realizam teste de míssil banido pelo INF (VÍDEO)
    EUA planejavam testar mísseis banidos pelo Tratado INF muito antes da sua saída, diz chanceler russo
    Tags:
    INF, Rússia, EUA, retaliação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar