10:19 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Teste do míssil de cruzeiro foi realizado no dia 18 de agosto na ilha de San Nicolas, na Califórnia, EUA. O míssil viajou por mais de 500 km, superando o que era antes estabelecidos por tratados entre EUA e Rússia.

    Putin: saída dos EUA do Tratado INF é jogada ligada a seus receios quanto à Ásia

    © AP Photo / Scott Howe
    Rússia
    URL curta
    5273
    Nos siga no

    Presidente da Rússia, Vladimir Putin, criticou planos de Washington de implantar mísseis balísticos de curto e médio alcance na Ásia, afirmando que estes poderiam atingir a Rússia.

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse que o plano de instalação de mísseis balísticos norte-americanos de curto e médio alcance na região da Ásia preocupa a Rússia, uma vez que tais mísseis podem alcançar o território da Rússia.

    "Os Estados Unidos saíram do Tratado INF e, três meses depois, testaram um míssil. Isso é muito ruim, uma vez que representantes do Pentágono já anunciaram oficialmente que pretendem instalar suas armas na Ásia. Eles já estão negociando com o Japão e a Coreia do Sul", disse Putin durante uma reunião de chefes de Estado da Comunidade dos Estados Independentes.

    Ainda segundo Putin, a saída dos EUA do Tratado INF foi uma jogada relacionada com seus receios quanto à Ásia. O presidente russo também deu a entender que a ação de Washington teria como alvo a Rússia.

    "É bastante claro quem é o alvo número 1 neste caso. Isso não nos agrada porque isso também nos afeta", acrescentou Vladimir Putin.

    Putin acrescentou que a Rússia irá se manter vigilante quanto a estes planos dos EUA na Ásia e que Moscou não irá ignorar a estratégia do Pentágono.

    "É claro que vamos ver onde eles vão concretamente instalar [os mísseis], mas isso vai atingir o território russo", disse Putin.

    Saída do Tratado INF

    Os Estados Unidos saíram do Tratado INF em 20 de outubro do ano passado. Anteriormente, Washington acusou a Rússia de violar o acordo.

    Logo após a saída, os EUA testaram mísseis até então proibidos pelo tratado. Devido ao curto intervalo entre a saída do tratado e os testes, acredita-se que os EUA já possuíam tais mísseis antes da saída, embora tal fosse proibido.

    Além disso, autoridades do Pentágono demonstraram grande interesse em instalar mísseis no continente asiático.

    Mais:

    Marinha norte-americana testa míssil antinavio NSM
    Publicado VÍDEO de teste do míssil norte-americano Minuteman III
    EUA ignoram poderio da Rússia, segundo antigo estrategista do Pentágono
    Tags:
    Vladimir Putin, Rússia, EUA, míssil balístico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar