02:09 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 91
    Nos siga no

    Segundo arqueólogos, o complexo vinícola proveniente do período bizantino é o mais antigo encontrado até hoje, e produzia "um vinho branco leve de prestígio".

    Nesta segunda-feira (11), durante escavações, arqueólogos anunciaram a descoberta de uma vinícola de sete mil metros quadrados na cidade de Yavne, em Israel, a qual atribuíram como tendo 1.500 anos e sendo o maior complexo vinícola antigo encontrado até hoje.

    Funcionários da Autoridade de Antiguidades de Israel trabalham em um antigo complexo de vinificação que remonta a cerca de 1.500 anos em Yavne, 11 de outubro de 2021
    © AP Photo / Tsafrir Abayov
    Funcionários da Autoridade de Antiguidades de Israel trabalham em um antigo complexo de vinificação que remonta a cerca de 1.500 anos em Yavne, 11 de outubro de 2021

    A vinícola era conhecida por produzir o "Vinho de Gaza e Ashkelon", nome dado às duas cidades portuárias ao sul de Yavne. Segundo Jon Seligman, um dos líderes da escavação, a bebida foi considerada "um vinho branco leve de prestígio".

    "Ficamos surpresos de encontrar uma fábrica tão sofisticada, que era usada para produzir vinho em quantidades comerciais […]. Devemos lembrar que todo o processo foi conduzido manualmente", disse Seligman, que trabalha para Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA, na sigla em inglês), citado pelo The Washigton Post.

    Uma parte da venícola encontrada na região israelense, 11 de outubro de 2021
    © REUTERS / Nir Elias
    Uma parte da venícola encontrada na região israelense, 11 de outubro de 2021

    Seligman também contou que a bebida "foi levada para muitos, muitos países ao redor do Mediterrâneo. Estamos falando do Egito, da Turquia, da Grécia, talvez do sul da Itália".

    Os arqueólogos encontraram cinco prensas de vinho e depósitos onde o álcool era armazenado e preparado para venda. A instalação estava bem organizada para a produção de vinho, de acordo com a IAA.

    Arqueólogo segura uma jarra encontrada no  antigo complexo de vinificação em Yavne, Israel, 11 de outubro de 2021
    © AP Photo / Tsafrir Abayov
    Arqueólogo segura uma jarra encontrada no antigo complexo de vinificação em Yavne, Israel, 11 de outubro de 2021

    As prensas de vinho tinham cerca de três metros de profundidade. Entre cada prensa havia quatro depósitos com grandes fornos, contêineres de armazenamento conhecidos por "jarros de Gaza" e milhares de fragmentos de cerâmica

    Liat Nadav-Ziv, uma das líderes da escavação, segura uma jarra encontrada no local, Israel, em 11 de outubro de 2021
    © REUTERS / Nir Elias
    Liat Nadav-Ziv, uma das líderes da escavação, segura uma jarra encontrada no local, Israel, em 11 de outubro de 2021

    Os arqueólogos também encontraram lâmpadas a óleo e brinquedos infantis que lembram pequenas estatuetas.

    Lamparinas de óleo expostas nos restos da vinícola em Yavne, Israel, 11 de outubro de 2021
    © REUTERS / Nir Elias
    Lamparinas de óleo expostas nos restos da vinícola em Yavne, Israel, 11 de outubro de 2021

    O prefeito de Yavne, Zvi Gur-Ari, disse que espera que o local seja preservado e apresentado como um destino turístico educacional.

    Uma foto aérea tirada por um drone mostra o enorme complexo de vinificação em Yavne, ao sul de Tel Aviv, Israel, 11 de outubro de 2021
    © AP Photo / Tsafrir Abayov
    Uma foto aérea tirada por um drone mostra o enorme complexo de vinificação em Yavne, ao sul de Tel Aviv, Israel, 11 de outubro de 2021

    "As descobertas impressionantes reforçam o reconhecimento da importância da cidade de Yavne e seu passado glorioso ao longo dos períodos", disse Gur-Ari citado pela mídia.

    Mais:

    'Descarga real': banheiro privado de 2.700 anos é encontrado em Israel (FOTOS)
    Naufrágio romano com ânforas de vinho de mais de 2.000 anos é encontrado perto da Sicília (FOTOS)
    Ovo de galinha de 1.000 anos é encontrado em Israel (FOTOS)
    Tags:
    arqueologia, israel, vinho, descoberta
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar