07:48 26 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Mundo enfrenta COVID-19 no início de agosto de 2021 (16)
    21010
    Nos siga no

    Uma "preponderância de evidências" apoia a teoria de que o vírus que causou a pandemia de COVID-19 "vazou" de um laboratório chinês, segundo aponta um relatório dos republicanos dos EUA divulgado nesta segunda-feira (2), escreve Fox News.

    O Laboratório Nacional de Biossegurança do Instituto de Virologia de Wuhan (WIV, na sigla em inglês) tinha buscado propostas para renovação extensiva dos sistemas centrais de ar condicionado e desinfecção do ar apesar de o laboratório ter menos de dois anos, indica relatório dos membros republicanos no Comitê de Relações Exteriores da Câmara dos Representantes dos EUA, divulgado pelo republicano Michael McCaul.

    Além disso, em julho de 2019 foi solicitada uma revisão avaliada em cerca de US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 7,6 milhões) para o sistema de tratamento de resíduos perigosos da instalação.

    "Uma renovação tão importante logo após a instalação ter começado a operar parece incomum", diz o relatório, ressaltando que isso levantou "questões sobre o quão bem esses sistemas estavam funcionando nos meses anteriores ao surto de COVID-19".
    Trabalhador desinfeta do lado de fora do Centro Hospitalar de Wuhan, na China
    © AP Photo / Ng Han Guan
    Trabalhador desinfeta do lado de fora do Centro Hospitalar de Wuhan, na China

    Não se sabe ao certo a razão para esta licitação ligada ao protocolo de segurança, é desconhecido também se os trabalhos foram ou não realizados. Refletindo sobre a outra teoria que a pandemia foi causada por um vírus proveniente de um animal, provavelmente transmitido aos humanos em um mercado de produtos do mar perto do Instituto de Virologia de Wuhan, o relatório aponta:

    "Agora acreditamos que é hora de descartar completamente o mercado de animais vivos como fonte […] Também acreditamos que a preponderância de evidências prova que o vírus vazou mesmo do WIV, e o fez em algum momento anterior a 12 de setembro de 2019".

    No início do ano, uma equipe liderada pela OMS passou quatro semanas na cidade de Wuhan e arredores com pesquisadores chineses e disse em março em um relatório conjunto que o vírus provavelmente foi transmitido de morcegos para humanos por meio de outro animal.

    Mas países como os Estados Unidos e alguns cientistas exigiram mais investigações, particularmente no Instituto de Virologia de Wuhan, que estava conduzindo pesquisas em morcegos.

    A China classificou a teoria de que o vírus possa ter escapado de um laboratório de Wuhan de "absurda" e disse repetidamente que "politizar" a questão dificultaria as investigações.

    Tema:
    Mundo enfrenta COVID-19 no início de agosto de 2021 (16)

    Mais:

    Instituto de Virologia de Wuhan responde às acusações: não criamos nem deixamos vazar SARS-CoV-2
    Mais de 500 mil chineses assinam carta à OMS exigindo investigação de laboratório dos EUA, diz mídia
    ONU quer colaboração China-OMS na apuração da origem da COVID-19, Pequim rebate: apelos insultuosos
    Tags:
    Wuhan, COVID-19, investigação científica, Câmara dos EUA, republicanos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar