00:16 07 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    Novo estudo revelou que os polegares opositores surgiram há cerca de dois milhões de anos, negando a ligação entre a criação das primeiras ferramentas e dos polegares, já que os humanos teriam criado essas ferramentas antes disso.

    Os australopitecos foram um gênero de hominídeos primitivos, considerados como os primeiros humanos com evidências indiretas no uso de ferramentas, entre dois e três milhões de anos atrás. O novo estudo sugere que seus polegares, naquela época, eram mais parecidos com os de chimpanzés do que com os nossos.

    Comparados a seus ancestrais primatas, os australopitecos tiveram melhor destreza manual, segundo o estudo. Embora a forma de suas mãos era parecida com a dos humanos modernos, seus polegares não conseguiram grau de oposição eficiente, segundo o estudo publicado na revista Current Biology.

    "Destreza manual elevada na forma de oposição eficiente do polegar esteve entre as precoces características definitivas de nossa linhagem, fornecendo vantagem adaptativa formidável para nossos ancestrais", disse a paleontologista Katerina Harvati da Universidade de Tubinga, Alemanha.

    "Estes níveis consistentemente altos de destreza em espécies de Homo são indicativos de grande valor adaptativo de oposição do polegar para a evolução biocultural humana", comentou.

    O novo estudo, baseando na biomecânica de polegares, focou em um único músculo e na articulação da mão hominídea. O músculo conhecido como músculo oponente do polegar é considerado crucial para oposição do polegar, permitindo flexão na articulação trapeziometacarpal (TMC, na sigla em inglês).

    A localização deste músculo, trajeto e áreas gerais de apego foram comparados entre uma variedade de fósseis de espécies humanas.

    "Nossa metodologia integra modelagem muscular virtual de ponta com uma análise tridimensional do tamanho e forma do osso", explicou Alexandros Karakostis da Universidade de Tubinga.

    A destreza e eficácia dos polegares de todos os australopitecos foram constantemente menores. Até a última espécie de australopitecos, os australopithecus sediba, mostraram flexão menor na articulação TMC.

    No entanto, os primeiros hominídeos deste período, encontrados em Swartkrans na África do Sul, tiveram as mãos bem mais semelhantes às nossas. Os cientistas sugeriram que a mecânica do polegar dos hominídeos de Swartkrans está no meio do caminho entre os chimpanzés e os humanos modernos.

    "Uma das maiores surpresas foi descobrir que fósseis da mão de hominídeos de Swartkrans, que datam de dois milhões de anos e são atribuídos tanto para o Homo, quanto para o ramo lateral de hominídeos paranthropus robustus, conseguiram destreza no uso de polegar semelhante aos humanos modernos", disse Karakostis.

    A destreza tão elevada pode ser a causa do porquê hominídeos de Swartkrans são considerados como os primeiros usuários do fogo e os primeiros a começarem a caçar grandes animais na África do Sul.

    Os pesquisadores revelaram que essa capacidade poderia dar "uma vantagem evolucionária significante no que se refere ao desenvolvimento biocultural crucial que ocorreu há dois milhões de anos".

    Mais:

    Descobertas na Cisjordânia podem revelar local do antigo Tabernáculo
    Quatro novos exoplanetas são descobertos a 200 anos-luz da Terra por estudantes do ensino médio
    Forno antigo e pedra para moer descobertos durante escavações no Reino Unido (FOTOS)
    Centenas de novos genes são descobertas no genoma humano
    Tags:
    homo sapiens, cientistas, mão, pedra, ferramentas, humano
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar