04:09 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    121
    Nos siga no

    O vulcão Klyuchevskaya Sopka na península de Kamchatka, na Rússia – o mais ativo do país e o mais alto de seu tipo em toda a Eurásia – entrou em erupção novamente, dando continuidade a um período de intensa atividade nos últimos anos.

    Foram flagradas imagens impressionantes do Klyuchevskaya Sopka jorrando lava e uma espessa coluna de cinzas no céu noturno sobre a região remota, que faz fronteira com o oceano Pacífico.

    Relatado pela primeira vez pelo Grupo de Resposta à Erupção Vulcânica de Kamchatka (KVERT, na sigla em inglês) da Rússia, a erupção da noite de terça-feira (8) liberou rocha derretida à encosta sul do vulcão, rastejando por quase 1,5 quilômetro antes de se solidificar. A descarga em questão também ejetou uma nuvem de cinzas de mais de sete quilômetros de altura.

    Ativo pela última vez entre novembro de 2019 e julho de 2020, o Klyuchevskaya Sopka tem quase 4,7 quilômetros de altitude, se sobressaindo entre os seus arredores. Com sua primeira erupção registrada no final do século XVII, este vulcão manteve-se consistentemente ativo desde então, emitindo periodicamente gás, lava e cinzas.

    A área ao redor do Klyuchevskaya Sopka permanece em alerta de aviação laranja, sendo o segundo nível mais alto na escala da Organização de Aviação Civil Internacional, de acordo com a última atualização do KVERT. Isto significa que o vulcão em questão está "exibindo inquietação intensificada com maior probabilidade de erupção" ou que "a erupção está em andamento", mas com "nenhuma ou menor emissão de cinzas".

    Mais:

    Alasca pode estar escondendo perigoso supervulcão subaquático
    Terra coberta por lava: consequências da erupção do Monte Semeru na ilha de Java
    Vulcão na Indonésia entra em erupção (VÍDEOS)
    Tags:
    natureza, erupção vulcânica, vulcão, Rússia, Península de Kamchatka
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar