05:55 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Rússia
    URL curta
    361
    Nos siga no

    O governador da região de Kamchatka, Vladimir Solodov, explicou as razões que poderiam ter causado a poluição na costa da península.

    Segundo ele, as autoridades têm três versões em relação àquilo que aconteceu.

    "Está sendo analisada a versão de poluição de origem tecnológica, relacionada a atividade humana. Derramamento de algum tipo de substâncias tóxicas […] Outra versão é que isso pode estar relacionado a ações naturais, a fenômenos naturais. Com o comportamento, digamos, das algas que deram à costa durante tempestade", disse Solodov.

    Além disso, de acordo com o governador, a poluição da água poderia estar relacionada a atividade sísmica.

    Solodov acrescentou que análises mais rigorosas serão realizadas em Vladivostok e Moscou, para onde foram enviadas amostras do local do incidente.

    Contaminação da água na península de Kamchatka

    A praia de Khalaktyr, na costa da baía de Avacha, é um local turístico popular. Relatos de uma mudança na cor da água neste local atraíram muita atenção do público.

    Os surfistas locais foram os primeiros a alertar sobre os problemas na zona. Segundo relatos, após entrar na água eles ficaram com os olhos inchados e a pele irritada. Além disso, os moradores locais encontraram na praia animais marinhos mortos.

    Vários vídeos e fotos tiradas no local mostram a praia repleta de estrelas do mar e ouriços-do-mar mortos, até foi encontrado um polvo.

    Depois de os especialistas terem feito análises de amostras de água, verificou-se que o teor de produtos petrolíferos na água excede em 3,6 vezes os níveis admissíveis e de fenóis em duas vezes.

    Os moradores locais foram aconselhados a evitar frequentar a praia. A Procuradoria de Proteção Ambiental e a Comissão de Investigação iniciaram inspeções.

    Mais:

    Índia decreta estado de emergência por poluição do ar
    Bactéria 'consumidora' de poluição e geradora de energia é capturada em Yellowstone
    Poluição do ar aumenta risco de depressão, diz pesquisa
    Tags:
    Rússia, substâncias tóxicas, Península de Kamchatka, vida marinha, poluição
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar