13:50 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Mundo enfrenta COVID-19 em meados de outubro (78)
    3130
    Nos siga no

    Estudo divulgado recentemente sugere que foi através das fezes que ocorreu um surto na densamente povoada cidade chinesa de Guangzhou em abril de 2020.

    Cientistas afirmam ter encontrado o primeiro caso de propagação do SARS-CoV-2 pelo esgoto. De acordo com um estudo publicado esta semana na revista científica Clinical Infectious Diseases, um cano de banheiro saindo da casa de um casal com COVID-19 tinha um buraco e, quando choveu na área, a ruptura fez com que o esgoto inundasse as ruas, permitindo que o novo coronavírus infectasse meia dúzia de moradores das redondezas.

    "O trabalho de detecção impressionante feito neste estudo mostra claramente que este é o caso de transmissão provável em escala local via esgoto contaminado. É um lembrete da importância das barreiras de infraestrutura, como o descarte de resíduos, que precisam ser realizadas de forma adequada para minimizar o risco para os trabalhadores locais, bem como para a sociedade ao redor que eles atendem", afirmou Ian Jones, professor de virologia da Universidade de Reading, Reino Unido, que não trabalhou no estudo, à revista Newsweek.

    A pesquisa

    A equipe coletou amostras de muco da garganta de 2.888 residentes em uma comunidade em Guangzhou, China, durante um surto de COVID-19. Os cientistas também coletaram amostras de superfícies dentro e ao redor das casas dessas pessoas. Os participantes foram colocados em quarentena em casa, dependendo da proximidade que viviam de um casal que foi identificado como o início do surto. 

    O casal visitou um mercado onde ocorria um surto de COVID-19, em 27 de março e 3 de abril. O casal foi diagnosticado com o novo coronavírus logo em seguida. Entre 5 e 21 de abril, seis pessoas que moraram em um prédio ao lado à casa do casal testaram positivo para o novo coronavírus. Os autores entrevistaram os residentes e descobriram que eles não visitavam o mercado e não tinham contato com o casal.

    © REUTERS / Carlos Garcia Rawlins
    Passageiros com máscaras de proteção contra o novo coronavírus em Pequim, China
    Mais tarde, foi descoberto que um cano de esgoto conectado ao banheiro do casal, que corria ao longo da parede externa do prédio, tinha um orifício de 100 centímetros quadrados.

    Os pesquisadores jogaram água no banheiro do casal e descobriram que o líquido fluía do buraco para um beco, passava por cinco ralos perto do prédio e chegava à entrada dos prédios onde viviam os casos secundários.

    Em seguida, os cientistas examinaram a composição genética das amostras do novo coronavírus e descobriram que os vírus encontrados no banheiro e nas solas do casal eram compatíveis com os que haviam infectado alguns dos casos secundários. Os outros casos levaram o vírus para casa através de sapatos e pneus de bicicleta, acredita a equipe.

    Importância do saneamento

    Evidências anteriores sugerem que as pessoas infectadas com o novo coronavírus provavelmente eliminam o vírus nas fezes e na urina, principalmente quando os sintomas começam. Nesse sentido, a equipe observou que houve chuvas quando o casal apresentou pela primeira vez os sintomas da COVID-19.

    Reconhecendo as limitações do estudo, os autores disseram que não puderam fornecer provas definitivas de que o esgoto causou o surto, embora esta pareça a explicação mais provável. Os autores disseram que as descobertas destacam a importância de administrar o esgoto corretamente, particularmente em áreas densamente povoadas onde as medidas de higiene e saneamento são precárias.
    Tema:
    Mundo enfrenta COVID-19 em meados de outubro (78)

    Mais:

    Estudo revela quanto tempo dura a imunidade de alta proteção após recuperação da COVID-19
    Como saber se tem COVID-19 assintomática?
    Rússia pode começar produção de sua 3ª vacina contra COVID-19 em 2021
    Estados Unidos têm 8 milhões de infectados por COVID-19
    Tags:
    China, transmissão, esgoto, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar