08:07 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Coronavírus no mundo no fim de setembro (49)
    1100
    Nos siga no

    Estudo achou ligação entre a disseminação do SARS-CoV-2 e surtos de dengue no Brasil, sugerindo que a exposição à doença transmitida pelo mosquito pode fornecer alguma imunidade contra a COVID-19.

    A agência Reuters teve acesso aos resultados da pesquisa, liderada por Miguel Nicolelis, professor da Universidade Duke, EUA, ainda não publicada, que comparou a distribuição geográfica no Brasil dos casos do novo coronavírus com a disseminação da dengue em 2019 e 2020.

    "Essa descoberta surpreendente levanta a intrigante possibilidade de uma reação imunológica cruzada entre o vírus da dengue e o SARS-CoV-2 […]. Se for provada correta, essa hipótese pode significar que a infecção pela dengue ou a imunização com uma vacina eficaz e segura contra a dengue poderia produzir algum nível de proteção imunológica" contra o novo coronavírus, sublinha o cientista.

    O estudo descobriu que locais com taxas mais baixas de infecção pelo novo coronavírus e com crescimento mais lento de casos de COVID-19 foram os locais que sofreram intensos surtos de dengue neste ano e em 2019.
    Ator realiza performance para promover o uso de máscaras, em meio à pandemia de COVID-19, Formiga, MG, Brasil, 7 de agosto de 2020
    © AFP 2020 / Douglas Magno
    Ator realiza performance para promover o uso de máscaras, em meio à pandemia de COVID-19, Formiga, MG, Brasil, 7 de agosto de 2020

    Nicolelis afirma que os resultados são particularmente interessantes porque pesquisas anteriores mostraram que pessoas com anticorpos da dengue podem apresentar resultados falsamente positivos para anticorpos do SARS-CoV-2, mesmo que nunca tenham sido infectadas pelo novo coronavírus.

    "Isso indica que há uma interação imunológica entre os dois vírus que ninguém poderia esperar, porque os dois vírus são de famílias completamente diferentes", ressalta o cientista, acrescentando que mais estudos são necessários para provar a conexão.

    Descoberta por acaso

    A equipe de Nicolelis encontrou uma relação semelhante entre surtos de dengue e uma propagação mais lenta de COVID-19 em outras partes da América Latina, bem como na Ásia e nas ilhas dos oceanos Pacífico e Índico.

    O cientista explica que sua equipe se deparou com a descoberta da dengue por acidente, durante um estudo sobre a disseminação da COVID-19 pelo Brasil, quando constataram que as rodovias tiveram um papel importante na distribuição dos casos pelo país.

    Depois de identificar alguns pontos sem casos no mapa, a equipe procurou possíveis explicações. Um avanço ocorreu quando compararam a disseminação da dengue com a do coronavírus.

    "Foi um choque. Foi um acidente total […]. Na ciência, isso acontece, você está atirando em uma coisa e acerta um alvo que nunca imaginou que acertaria", comenta Nicolelis.
    Tema:
    Coronavírus no mundo no fim de setembro (49)

    Mais:

    Em meio à COVID-19, Argentina bate recorde histórico de casos de dengue
    EUA ultrapassam marca de 200 mil mortos por COVID-19, diz mídia
    COVID-19: Rio de Janeiro prorroga restrições até 6 de outubro
    'Perseguem o Brasil': Bolsonaro elogiará sua gestão ambiental e da COVID-19 na ONU, diz jornal
    Tags:
    Brasil, novo coronavírus, COVID-19, dengue
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar