07:25 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    260
    Nos siga no

    Júpiter tem quase 80 luas e as quatro maiores são: Io, Europa, Ganimedes e Calisto. Esses satélites naturais são mais quentes do que deveriam, uma vez que estão longe do Sol.

    Acreditava-se que o planeta era responsável pela maior parte do aquecimento das marés das luas, mas um novo estudo publicado na revista científica Geophysical Research Letters relata que as interações lua-lua podem ter um papel mais importante ​​pelo aquecimento do que Júpiter sozinho.

    "É surpreendente porque as luas são muito menores do que Júpiter. Você não esperaria que elas fossem capazes de criar uma resposta de maré tão grande", afirmou o autor principal do artigo, Hamish Hay, que desenvolveu a pesquisa quando era aluno da Universidade do Arizona, EUA, relata o portal Phys.org.

    Compreender como as luas influenciam umas às outras é importante para os cientistas porque pode ajudar a esclarecer como ocorre a evolução do sistema lunar como um todo.

    "Essas ressonâncias de maré eram conhecidas antes deste estudo, mas apenas por marés de Júpiter, que só pode criar esse efeito de ressonância se o oceano for realmente fino (menos de 300 metros), o que é improvável […]. Quando as forças das marés atuam em um oceano global, elas criam uma onda gigantesca na superfície que acaba se propagando ao redor do equador com uma certa frequência", explica Hay.

    Estas imagens mostram que Ganimedes tem uma história geológica complexa. A lua é dividida em dois tipos de terreno, o Terreno Escuro e o Terreno Claro. O Terreno Claro é de cor mais clara e relativamente carente de crateras, sugerindo que é muito mais jovem do que o Terreno Escuro fortemente cicatrizado
    Ganimedes, satélite de Júpiter

    Dessa forma, e de acordo com o modelo desenvolvido pelos cientistas, a influência apenas de Júpiter não pode criar marés com a frequência certa para ressoar com as luas porque os oceanos das luas são considerados muito espessos. Apenas quando os pesquisadores acrescentaram a influência gravitacional das outras luas é que começaram a ver as forças das marés se aproximando das frequências naturais das luas.

    Ou seja, o empuxo e a atração gravitacional das luas de Júpiter pode ser responsável por mais aquecimento do que o gigante gasoso sozinho.

    Há, todavia, ainda muitas dúvidas a serem esclarecidas. Os cientistas esperam voltar ao tema para descobrir, por exemplo, qual é a verdadeira profundidade dos oceanos nessas luas de Júpiter.

    Mais:

    Mistério de perda de brilho de estrela supergigante vermelha é explicado por Hubble (FOTO)
    Halo gasoso gigante é mapeado na galáxia Andrômeda pelo Hubble (FOTO)
    Galáxia espiral é captada em toda sua gloriosa inclinação pelo Hubble (FOTO)
    Hubble faz deslumbrante FOTO de milhares de estrelas em galáxia distante
    Tags:
    Universo, Sistema Solar, Júpiter, Lua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar