15:17 09 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    O cometa 2I/Borisov, que chegou ao nosso Sistema Solar vindo do espaço interestelar, foi descoberto por um aficionado em astronomia em 2019.

    Entre os meses de setembro de 2019 e fevereiro de 2020, um grupo de astrônomos realizou ao menos seis observações do primeiro cometa interestelar no observatório espacial Swift da NASA, detetando que, entre 1º de novembro e 1º de dezembro, o objeto espacial produziu mais de 50% de hidroxila e, por conseguinte, água.

    O aumento das emissões de hidroxila foi detetado quando o cometa estava a uma semana de fazer sua passagem mais próxima do Sol. Durante o auge deste processo, o 2I/Borisov liberou 30 litros de água por segundo, o suficiente para encher uma piscina em 10 segundos.

    A sua perda durante o percurso pelo Sistema Solar é de aproximadamente 230 milhões de litros de água, ou seja, quantidade suficiente para encher 92 piscinas olímpicas.

    Os cálculos da quantidade de água produzida pelo 2I/Borisov permitem aos cientistas estimar o tamanho mínimo do cometa, avaliado em 740 metros.

    Os pesquisadores referem ainda que, quando o objeto interestelar estava no seu ponto mais próximo do Sol, a água era liberada a partir de ao menos 55% da sua superfície. O estudo foi publicado no The Astrophysical Journal Letters.

    Mais:

    Perigoso e venenoso: cometa verde está se aproximando do Sol
    FOTOS da NASA mostram desintegração do cometa ATLAS em dezenas de fragmentos
    Descoberto planeta tão ardente que sua atmosfera contém metais vaporizados
    Tags:
    astronomia, NASA, Sistema Solar, objeto interestelar, água, cometa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar