21:42 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Iceberg na Antártida (imagem ilustrativa)

    Grandes concentrações de cloro radioativo são achadas na Antártica

    CC0 / Pixabay/12019
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    238
    Nos siga no

    Pesquisadores russos descobriram altos níveis de cloro radioativo na Antártica. O material tinha sido usado em testes nucleares dos EUA no Pacífico ainda nas décadas de 50 e 60.

    A descoberta impressionou os pesquisadores da base científica russa Vostok, na Antártica.

    Coletando amostras de gelo do local, os cientistas descobriram que os níveis de cloro radioativo são dez vezes maiores na região do que o esperado. Até então, pensava-se que o material estaria ausente na área.

    Testes nucleares

    É sabido que o isótopo cloro-36 é radioativo e foi usado em testes nucleares dos Estados Unidos no Pacífico. Embora estes testes tenham sido feitos nas décadas de 1950 e 1960, o material foi se acumulando nas camadas de gelo da Antártica.

    Teste de bomba atômica subaquática realizado pelos EUA no atol Bikini em 1946, nas Ilhas Marshall, Micronésia
    © Foto / Marinha do Governo dos EUA/Imagens da National Geographic/Christie
    Teste de bomba atômica subaquática realizado pelos EUA no atol Bikini em 1946, nas Ilhas Marshall, Micronésia

    De acordo com o portal científico AGU 100, o achado permitirá aos pesquisadores estudar melhor a forma como o cloro-36 influencia o clima com o tempo.

    Os pesquisadores também descobriram que o material está sendo liberado à atmosfera.

    Mais:

    Iceberg maior que cidade de São Paulo se desprende da Antártica (FOTOS)
    Estranha criatura é encontrada na Antártica (FOTOS)
    Rússia encontra isótopos radioativos em amostras após acidente na região de Arkhangelsk
    Tags:
    teste nuclear, radioatividade, Antártica
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar