02:16 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Charges

    Use já o que ainda serve

    Charges
    URL curta
    3162
    Nos siga no

    Segundo o portal Defence News, que citou a Administração Nacional de Segurança Nuclear dos EUA (NNSA, sigla em inglês), o lançamento em produção das bombas norte-americanas B61-12 e ogivas termonucleares W88 ALT 370 será adiantado devido a falhas detectadas.

    Use já o que ainda serve

    A produção em série das armas deveria se iniciar em 2020, porém, testes revelaram a curta vida útil dos componentes das bombas e ogivas. Como resultado, a NNSA suspendeu a fabricação das B61-12 por 1,5 ano e adiou a produção das W88 modernizadas por um prazo mais curto.

    De acordo com o vice-diretor da NNSA, Charles Verdon, citado pelo portal, o Pentágono está trabalhando para minimizar os atrasos.

    Mais:

    'Ameaça russa': Polônia pede aviões de transporte militar e mísseis antitanque dos EUA
    EUA realizam 4 lançamentos de teste do míssil balístico Trident II (FOTO)
    Tags:
    NNSA, ogivas, bombas, Pentágono, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar

    Mais charges

    • Deu branco na Europa sobre quem é culpado
      Last update: 13:34 12.11.2019
      13:34 12.11.2019

      Deu branco na Europa sobre quem é culpado

      Chanceleres da França, Alemanha e Reino Unido, em um comunicado conjunto, expressaram grande preocupação com as recentes declarações do Irã sobre enriquecimento de urânio.

    • Nem todos enxergam 'morte' da OTAN
      Last update: 12:12 08.11.2019
      12:12 08.11.2019

      Nem todos enxergam 'morte' da OTAN

      Em entrevista à revista The Economist, o presidente francês Emmanuel Macron se pronunciou sobre o estado atual da aliança OTAN, entretanto, nem todos os líderes mundiais concordaram com a avaliação dele.

    • Amor não correspondido
      Last update: 11:54 06.11.2019
      11:54 06.11.2019

      Amor não correspondido

      O cientista político e professor do Departamento de Relações Internacionais da UERJ, Mauricio Santoro, chamou as relações entre o Brasil e os EUA de "amor não correspondido", caracterizando as tentativas do governo Bolsonaro de construir relação preferencial com os EUA.

    • Quando não aprendeu a controlar terroristas
      Last update: 11:25 05.11.2019
      11:25 05.11.2019

      Quando não aprendeu a controlar terroristas

      O ministro do Interior da Turquia, Suleyman Soylu, acusou países europeus de estarem tentando obrigar Ancara a resolver o problema da presença dos terroristas por si só.