06:06 03 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    254
    Nos siga no

    Uma das legendas de direita mais conhecidas no país, PSDB lançou hoje (15) suas coordenadas para candidatura interna à presidência da República pelo partido. As novas diretrizes teriam minado os planos de Doria em relação à votação.

    Na manhã desta terça-feira (15), em uma reunião com importantes representantes da legenda, incluindo o governador de São Paulo, João Doria, o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) definiu quais serão as regras para as prévias presidenciais do partido, segundo publicação no site do PSDB.

    De acordo com as diretrizes divulgadas, o colégio eleitoral será formado por quatro grupos de votantes, com peso unitário de 25% do total de votos. 

    O primeiro grupo será de filiados sem cargo eletivo, o segundo de prefeitos e vice-prefeitos, o terceiro de vereadores, deputados estaduais e deputados distritais e o quarto de governadores, vice-governadores, ex-presidentes, deputados federais, senadores e o atual presidente da Comissão Executiva Nacional.

    "Agora é unidade. É preparar as prévias, fazer um processo transparente, com qualidade e inovação. Esse é um dos momentos mais intensos da história do PSDB, uma grande demonstração de democracia interna", afirmou o presidente do PSDB, Bruno Araújo.

    Vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (ao centro), comemora a sua filiação ao partido PSDB ao lado do governador João Doria (à direita) e do presidente da legenda, Bruno Araújo (à esquerda), São Paulo, 14 de junho de 2021
    © Folhapress / Zanone Fraissat
    Vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (ao centro), comemora a sua filiação ao partido PSDB ao lado do governador João Doria (à direita) e do presidente da legenda, Bruno Araújo (à esquerda), São Paulo, 14 de junho de 2021

    No entanto, as coordenadas do partido teriam desagradado Doria, o qual defendia que os filiados deveriam ter o mesmo peso que todos aqueles com mandato. Dessa forma, ele poderia obter vantagem, uma vez que o estado de São Paulo tem 22% dos filiados. Porém, na reunião de hoje, seu planejamento foi derrotado por 28 votos a 11, segundo o Estadão.

    Além de Doria, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, o senador Tasso Jereissati, do Ceará, e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, também estão concorrendo para serem candidatos à presidência da República pela legenda.

    Segundo o site do partido, os candidatos farão suas inscrições em 20 de setembro, com início dos debates em 18 de outubro. As prévias serão realizadas no dia 21 novembro e, caso haja necessidade, um eventual segundo turno acontecerá em 28 de novembro.

    Mais:

    Aliança em xeque: ACM Neto descarta apoio do DEM a Doria em 2022
    Vacina ButanVac vai custar R$ 10 por dose: '7 vezes menos que as outras', garante Doria
    Bolsonaro diz que Doria tem 'sede de poder'; governador responde que falta ao governo 'trabalhar'
    Tags:
    João Doria, PSDB, eleições, política
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar