10:26 05 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    147
    Nos siga no

    Governador de São Paulo e presidente da República se encontram em meio a hostilidades e trocas de farpas públicas constantemente. Na manhã de hoje, Bolsonaro disse que Doria tem "sede de poder".

    Em conversa com apoiadores no Palácio do Planalto na manhã de hoje (14), o presidente, Jair Bolsonaro, voltou a atacar o governador de São Paulo, João Doria, dizendo que o último "não consegue nem administrar o estado dele", de acordo com o UOL.

    "É sede de poder. Não consegue nem administrar o estado dele e quer comandar o Brasil", disse Bolsonaro citado pela mídia.

    Em resposta ao presidente, Doria também fez algumas declarações nesta manhã durante a entrega de um milhão de doses da CoronaVac em São Paulo, dizendo que falta ao governo federal "se empenhar no trabalho".

    "Falta ao governo federal se empenhar mais no trabalho e menos no lazer. O governo federal procura fazer diversão com motocicleta, jet ski, futebol", disse Doria segundo a mídia.

    Atualmente, o presidente e o governador têm trocado diversas farpas, apesar de, em 2018, terem elaborado forte aliança política. Porém, após a eleição e com a explosão da pandemia da COVID-19, o relacionamento entre os dois se encontra em meio a hostilidades e polêmicas.

    Governador de SP, João Doria, ao lado do presidente, Jair Bolsonaro, durante evento em Brasília antes do pleito de 2018 (foto de arquivo)
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Governador de SP, João Doria, ao lado do presidente, Jair Bolsonaro, durante evento em Brasília antes do pleito de 2018 (foto de arquivo)

    No último dia 11, as farpas sofreram até uma descida de nível, com o presidente criticando as roupas de banho vestidas por Doria em um hotel no Rio de Janeiro para tomar sol. O presidente citou que o governador estava tomando sol com uma "sunguinha apertadinha". Logo depois, Doria respondeu que Bolsonaro "dorme sonhando com minha calça, acorda pensando na minha sunga apertada".

    Bolsonaro e Calheiros

    Na mesma conversa com apoiadores nesta manhã (14), o presidente também criticou o relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB). Calheiros tem condenando veementemente a forma como o governo federal vem lidando com a pandemia, o que tem gerado diversas declarações de Bolsonaro.

    Ironizando a liderança do senador, o presidente comparou investigações sobre o vírus nos EUA e as feitas no Brasil.

    "Vocês estão acompanhando o Senado norte-americano? Estão investigando a origem do vírus, possíveis medicamentos para a cura, bem diferente dessa [investigação] que está acontecendo aqui [...]. Aqui, o Renan falou claramente que não quer apurar desvio de recursos. Ele é especialista nisso, né?", disse Bolsonaro segundo a mídia.

    Mais:

    Aliança em xeque: ACM Neto descarta apoio do DEM a Doria em 2022
    Dor de cabeça e mais: cientistas revelam efeitos de combinação das vacinas da AstraZeneca e Pfizer
    Doria ironiza Bolsonaro: 'Dorme sonhando com minha calça, acorda pensando na minha sunga apertada'
    Tags:
    bolsonarismo, CPI da Covid, Renan Calheiros, João Doria, Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar