20:23 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil em meados de maio (48)
    2100
    Nos siga no

    Gerente-geral da Pfizer para a América Latina, Carlos Murillo confirmou nesta quinta-feira (13) à CPI da Covid a participação do vereador Carlos Bolsonaro em reunião do governo com a empresa durante as tratativas sobre a venda da vacina.

    Murillo foi convocado a depor na Comissão Parlamentar de Inquérito como testemunha. Segundo ele, além de Carlos Bolsonaro, o assessor especial da presidência Filipe Martins também esteve no encontro.

    Este é o sexto dia de depoimentos da CPI do Senado que apura ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da COVID-19, escreve o portal G1.

    "Sobre as reuniões, me foi solicitado procurar informações sobre a reunião que nossa diretora jurídica teve com o senhor Fabio Wajngarten no dia 7 de dezembro. Então, se me permitir, posso relatar o que ela oficialmente enviou para mim", disse Carlos Murillo.

    "Após aproximadamente uma hora de reunião, Fabio [Wajngarten] recebeu uma ligação, sai da sala e retorna para reunião. Minutos depois entram na sala de reunião Filipe Garcia Martins e Carlos Bolsonaro. Fabio explicou a Filipe Garcia Martins e a Carlos Bolsonaro os esclarecimentos prestados pela Pfizer até então na reunião. Carlos ficou brevemente na reunião e saiu da sala. Filipe Garcia Martins ainda permaneceu na reunião", contou Murillo à CPI.

    A CPI investiga se houve um "assessoramento paralelo" ao governo federal, conforme apontou o depoimento do ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta, na definição do enfrentamento à pandemia.

    A hipótese levantada pela CPI sustenta que o presidente Jair Bolsonaro ignorou conselhos do Ministério da Saúde, tendo sido assessorado por uma equipe "clandestina", supostamente defensora de medicamentos ineficazes contra o coronavírus e a favor de uma abertura econômica completa, apesar das infecções no país.

    Curiosamente, Murillo disse que não poderia confirmar a participação dos dois (Carlos e Filipe) nas reuniões. O relator, então, ameaçou convocar outras duas representantes da Pfizer para prestar esclarecimentos. Passado um breve recesso, o gerente-geral da farmacêutica voltou atrás, e confirmou a presença de Carlos Bolsonaro e Filipe Martins.

    Vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) durante a cerimônia de posse, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, 1º de janeiro de 2021
    © Folhapress / Claudia Martini
    Vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) durante a cerimônia de posse, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, 1º de janeiro de 2021

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de maio (48)

    Mais:

    Carlos Bolsonaro vira piada após anunciar panelaço contra seu pai durante discurso para ONU
    Frota acusa Carlos e Eduardo Bolsonaro de envolvimento em esquema de fake news
    Filho do presidente, Carlos Bolsonaro teve 34% menos votos do que na última eleição
    Tags:
    Pfizer, Brasil, Brasil, COVID-19, CPI, Carlos Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar