18:13 26 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil (116)
    466
    Nos siga no

    O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta segunda-feira (29) que não tinha ciência da informação de que a ButanVac, vacina contra a COVID-19 anunciada pelo Instituto Butantan, tinha tecnologia estrangeira em seu desenvolvimento.

    O governador paulista fez as declarações durante uma entrevista coletiva. As informações foram publicadas pelo jornal Folha de S.Paulo.

    "Entendo que a ButanVac é uma vacina nacional, uma vacina brasileira. O importante é termos uma vacina. Se ela tem tecnologia internacional, isso é positivo. Temos que combater essa pandemia com todas as forças, com todas as alternativas disponíveis no Brasil e no mundo", afirmou.

    O Instituto Butantan, ligado ao governo do estado de São Paulo, anunciou na última sexta-feira (26) que está desenvolvendo uma vacina contra o novo coronavírus.

    ​Batizado de ButanVac, o imunizante já teria passado pelas fases pré-clínicas de testes, feitas em cédulas de laboratório e em animais, e supostamente obteve bons resultados.

    Poucas horas após o anúncio, um grupo de pesquisadores do Hospital Mount Sinai, de Nova York, nos Estados Unidos, afirmaram que a ButanVac teve seu desenvolvimento inicial nos EUA.

    O Butantan depois admitiu que há uma parceria com o hospital, mas que possui licença de uso e exploração de parte da tecnologia desenvolvida nos Estados Unidos.

    Tema:
    COVID-19 no final de março de 2021 no Brasil (116)

    Mais:

    Brasil: ministro Paulo Guedes é vacinado contra a COVID-19 em Brasília
    Ministério da Saúde da Rússia recebe documentos para registro da vacina Sputnik Light
    Senadores querem o impeachment de Ernesto Araújo no STF, diz jornal
    Lockdown é remédio amargo que salva vidas, diz chefe de Conselho de Saúde de Araraquara
    Microbiologista: após humanos se vacinarem, SARS-CoV-2 infectará animais de fazenda e de estimação
    Tags:
    São Paulo, imunizante, imunização, vacinação, vacina, Instituto Butantan, ButanVac, João Doria, Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar