16:15 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil em meados de setembro (42)
    0 20
    Nos siga no

    Um a cada cinco eleitores aptos a votar é idoso e faz parte do grupo de risco do novo coronavírus.

    No total, o Brasil conta com 30 milhões de pessoas a partir de 60 anos (equivalente a 20% do eleitorado). Esse é o maior percentual de idosos já registrado desde 1992.

    Os dados fazem parte de um levantamento realizado pelo portal G1 com informações disponibilizadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Segundo a publicação, a série histórica com estes dados começa em 1992. O TSE considera a idade do eleitor no primeiro turno da eleição. Neste ano, o primeiro turno será realizado no dia 15 de novembro. O segundo turno deverá ser realizado no dia 29 do mesmo mês.

    Nas eleições municipais deste ano os idosos terão horário preferencial no dia da votação (das 7h às 10h). Além disso, as seções eleitorais devem adotar medidas de modo a evitar a disseminação da COVID-19. As normas contemplam o uso do álcool em gel, bem como recomendações de trazer canetas de casa e de manter a distância de pelo menos um metro do outro eleitor. Será obrigatório o uso de máscara no local da votação.

    Segundo o portal, a participação dos idosos no eleitorado brasileiro tem crescido nas últimas décadas. Em 1992, por exemplo, esse público representava 10% do eleitorado. Em 2000, era 13%. Em 2010, 15%. Nestas eleições, 20%.

    Em números absolutos, a quantidade de eleitores idosos saltou de 9,5 milhões em 1992 para 30,2 milhões em 2020, segundo os dados do TSE, que podem apresentar diferenças em razão dos processos de atualização dos cadastros de eleitores.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil em meados de setembro (42)

    Mais:

    Cientista político: apoio de Lula ou Bolsonaro 'não é determinante' nas eleições municipais
    Com recorde de candidatos em capitais, eleições serão 'palanque' para 2022, indica professor
    Tags:
    COVID-19, TSE, idosos, eleições, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar