11:54 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    925
    Nos siga no

    O ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em entrevista publicada neste domingo (26) pelo jornal britânico Financial Times.

    Para Moro, a luta contra a corrupção não é uma agenda do Governo Federal. 

    "A agenda contra a corrupção sofreu revezes desde 2018", afirmou Moro. "Uma das razões para eu sair do governo foi que não estava se fazendo muito [pela luta contra a corrupção]. Eles estavam usando minha presença como uma desculpa, então eu saí."

    Ao sair do governo de Bolsonaro, o ex-juiz da Lava Jato acusou o presidente da República de tentar interferir na Polícia Federal (PF) para obstruir investigações por motivos políticos. Ao jornal britânico, Moro repetiu a acusação. 

    O Financial Times ressaltou que Moro tem se recusado a responder se vai desafiar Bolsonaro nas urnas nas próximas eleições presidenciais. 

    Sobre as mensagens reveladas no caso que ficou conhecido como Vaza Jato, que mostram Moro instruindo a promotoria na investigação do ex-presidente Lula, o ex-ministro de Bolsonaro afirmou: "Eu não reconheço a autencidade dessas mensagens [...] Não havia nada lá que poderia compremeter o caso."

    Mais:

    Se eleição de 2022 fosse hoje, Bolsonaro seria reeleito, indica pesquisa
    Maia 'não vê espaço' para debater impeachment de Bolsonaro, alvo de 48 pedidos na Câmara
    Suplente revela detalhes de vazamento da PF à Flávio Bolsonaro sobre operação
    Bolsonaro diz que novo teste para COVID-19 deu negativo
    Bolsonaro ingressa com ação no STF contra suspensão de perfis de aliados
    Tags:
    entrevista, Financial Times, Sergio Moro, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar