12:26 24 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    10455
    Nos siga no

    Segundo informações de reportagem sobre investigação do Ministério Público, o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente brasileiro Jair Bolsonaro, financiou e lucrou com a construção de prédios realizada por uma milícia no Rio de Janeiro.

    As informações foram reveladas neste sábado (25) em uma reportagem assinada pelo jornalista Sérgio Ramalho no site The Intercept.

    A reportagem obteve informações de documentos sigilosos do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), que investiga o senador da família Bolsonaro. A investigação aponta que Flávio usou dinheiro de um esquema prévio de corrupção na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ), conhecido como "rachadinha", para financiar a construção dos prédios da milícia.

    Segundo a reportagem, essa é uma das investigações que fizeram o presidente Bolsonaro pressionar o ex-ministro Sergio Moro pela troca no comando da Polícia Federal no Rio de Janeiro.

    O inquérito do MP-RJ investiga Flávio Bolsonaro por organização criminosa, lavagem de dinheiro e peculato. A investigação aponta que o senador receberia lucro dos investimentos através do ex-capitão do Bope Adriano da Nóbrega, morto em fevereiro deste ano, e também do ex-assessor de Flávio, Fabrício Queiroz.

    As informações obtidas pela reportagem do The Intercept apontam que 40% do dinheiro obtido no esquema das rachadinhas era repassado por Queiroz a Adriano da Nóbrega, que é tido como chefe do Escritório do Crime, uma milícia do Rio de Janeiro.

    Dessa forma, o dinheiro era então investido na construção de prédios irregulares pela milícia. Segundo o MP-RJ, então, parte do lucro obtido com a venda dos imóveis era direcionado a Flávio Bolsonaro.

    Adriano da Nóbrega já foi homenageado oficialmente pelo agora senador quando este ainda era deputado estadual no Rio de Janeiro. O miliciano e foragido da Justiça foi morto em fevereiro em uma operação com suspeitas de queima de arquivo.

    Mais:

    Justiça paralisa investigação contra Flávio Bolsonaro pela 3ª vez
    Justiça do Rio proíbe cremação do corpo de Adriano da Nóbrega
    Bolsonaro: Adriano da Nóbrega era herói da PM do Rio em 2005
    Tags:
    Ministério Público do Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar