22:32 04 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2020 (99)
    8340
    Nos siga no

    Segundo balanço do Ministério da Saúde divulgado nesta quinta-feira (9), o total de casos confirmados no Brasil do novo coronavírus chegou a 17.857 e o de mortes a 941.

    No informe de terça-feira (8), eram contabilizados 800 óbitos e 15.927 casos da COVID-19. 

    Os números de hoje representam uma alta de 12% em relação aos novos casos e de 18% em relação às vítimas fatais. 

    O estado mais atingido pela epidemia do vírus é São Paulo, com 7.480 casos e 496 mortes. 

    Em seguida, aparecem Rio de Janeiro, com 2.216 casos e 122 óbitos; Ceará, com 1.425 casos e 55 óbitos; e Amazonas, com 899 casos e 40 mortes. 

    Todos os 26 estados do país e o Distrito Federal registram casos do novo coronavírus. Tocantins é o único em que ainda não foi contabilizada nenhuma morte, apenas confirmados 23 casos.

    A taxa de letalidade — que compara casos confirmados com a incidência de mortes — é de 5,3%. Esse número, no entanto, pode ser menor, pois não tem sido feito testes em massa na população para a COVID-19 e somente pacientes em estado mais grave são orientados a procurar os hospitais, por isso provavelmente há uma subnotificação de casos. 

    Quarentena afrouxou nos últimos dias

    Dados da empresa In Loco com base na localização de 60 milhões de celulares mostram que a quarentena adotada para evitar a disseminação do vírus afrouxou nos últimos dias em várias cidades do Brasil, segundo publicado pelo portal UOL. 

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o isolamento social para diminuir a curva de pessoas infectadas. A medida vem sendo implementada por boa parte dos governadores e prefeitos no país. O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, por diversas vezes defendeu o isolamento vertical, abrangendo apenas idosos e grupos de riscos para a COVID-19. 

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no início de abril de 2020 (99)

    Mais:

    Washington teria sido alertado sobre possível pandemia em novembro de 2019, segundo mídia
    Marco Aurélio arquiva notícia-crime contra presidente Bolsonaro
    Boris Johnson deixa a UTI, mas permanece internado com COVID-19
    Tags:
    mortes, epidemia, doença, saúde, Ministério da Saúde, pandemia, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar