01:13 21 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1289
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro sancionou sem vetos a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020.

    O anúncio foi feito nesta sexta-feira pelo ministro-chefe da Secretaria-Geral de Governo, Jorge Oliveira, no Twitter.

    A publicação deve sair no Diário Oficial da União na segunda-feira.

    O Orçamento, o primeiro elaborado durante a gestão de Bolsonaro, foi sancionado com o fundo de R$ 2 bilhões para o financiamento de campanhas eleitorais, informou Agência Brasil.

    A previsão de receitas e despesas totais é de R$ 3,687 trilhões para 2020. A medida foi aprovada em 19 de dezembro pelo Congresso Nacional.

    O Orçamento deste ano destina R$ 2.375,8 trilhões para o Orçamento Fiscal, R$ 1.189,7 trilhão para a Seguridade Social, e R$ 121,4 bilhões para os investimentos das estatais. Para a rolagem (renovação) da dívida pública, estão reservados R$ 917,1 bilhões.

    A LOA projeta cotação média do dólar a R$ 4 e crescimento de 2,32% do Produto Interno Bruto (PIB).

    A inflação oficial pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), está prevista em 3,53% neste ano. A meta da taxa de juros básica, a Selic, é de 4,40%. A meta fiscal para o déficit primário do Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) ficou em R$ 124,1 bilhões, ante R$ 139 bilhões em 2019.

    Tags:
    orçamento, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar