13:14 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Placa com charge que faz parte de uma exposição sobre o dia da Consciência Negra na Câmara, é quebrada pelo deputado Coronel Tadeu (PSL-SP). A charge retrata um negro algemado caído no chão e um policial com uma arma fumegante se afastando

    Após quebrar quadro em exposição na Câmara, deputado pede fim do racismo

    ©Pedro Ladeira/Folhapress
    Brasil
    URL curta
    885
    Nos siga no

    O deputado Coronel Tadeu (PSL-SP), que ontem quebrou um quadro de uma exposição contra o racismo na Câmara, nesta quinta-feira (20) usou suas redes sociais para enaltecer a população negra e pedir o fim do racismo. 

    No Twitter do parlamentar, foi postado uma foto de uma policial negra, com os dizeres "Respeito pela história. Atitude por um futuro".

    Na véspera da celebração do Dia da Consciência Negra, comemorado hoje, o parlamentar arrancou e pisoteou  o desenho de um jovem negro assassinado e um policial com uma arma na mão. Segundo ele, a imagem desrespeitava os policiais. 

    Abaixo da charge, de autoria do cartunista Latuff, aparece o título "O genocídio da população negra". A obra também apresentava dados sobre a violência do Estado contra negros. Segundo Tadeu, a imagem desrespeitava os policiais. 

    A mostra "Trajetórias Negras", com duração de um mês, foi aberta na terça-feira justamente para marcar o Dia da Consciência Negra. 

    Em outra publicação nas redes sociais de Tadeu, aparece o vídeo de um homem negro, identificado como o policial federal David, elogiando o trabalho legislativo do deputado, com o texto: "Hoje comemoramos o dia da Consciência Negra 'Say No Racism'. Em nome do meu amigo Policial David, que é negro. Convido a todos a combater o racismo no mundo". 

    Segundo o Atlas da Violência 2019, 75,5% das vítimas de homicídios no país em 2017 foram indivíduos negros. A polícia é frenquentemente acusada de brutalidade e desrespeito aos direitos humanos ao atuar em comunidades pobres. 

    Alguns parlamentares acionaram o Conselho de Ética da Câmara pela atitude do parlamentar. Um grupo de deputados registrou queixa na Policia Legislativa. Muitos discursaram contra o ato do Coronel Tadeu no plenário da Câmara, assim como usaram as redes sociais para criticar o político do PSL e chamá-lo de racista. 

    Mais:

    #MeuRacistaSecreto bomba no Twitter e expõe casos de racismo cotidianos no Brasil
    Dia Internacional contra Discriminação Racial: racismo no Brasil está longe de acabar
    Brancos precisam participar do debate sobre racismo no Brasil, diz especialista
    Tags:
    Câmara dos Deputados, PSL, Polícia, desigualdade, deputado, racismo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar