23:01 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Sede da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em Paris, França (arquivo)

    Brasil precisa combater corrupção em longo prazo para entrar na OCDE, diz especialista

    © AP Photo / François Mori
    Brasil
    URL curta
    673
    Nos siga no

    O Grupo de Trabalho da OCDE sobre Suborno declarou, em sua missão no Brasil, que vê a luta contra corrupção ameaçada. A Sputnik Brasil conversou com o especialista Tanguy Baghdadi sobre como isso pode repercutir nas pretensões do Brasil de ingressar no grupo.

    O Grupo de Trabalho sobre Suborno da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômicos (OCDE), ao final de uma missão no Brasil, declarou que o “Brasil deve cessar imediatamente as ameaças à independência e à capacidade das autoridades públicas para combater a corrupção".

    Em entrevista à Sputnik Brasil, o professor de Relações Internacionais da Universidade Veiga de Almeida, Tanguy Baghdadi, afirmou que a declaração da OCDE serve como um mecanismo de pressão sobre o país.

    "Quando a gente pensa nessa vontade brasileira de entrar na OCDE, tem uma palavra que resume, que é 'credibilidade'. O Brasil espera, ao ingressar na OCDE, ser visto como um país com uma credibilidade maior, passar uma imagem que é um país melhor para investimentos, pra comércio, parcerias políticas. Mas tem um preço a se pagar, para entrar na OCDE, você já tem que ter credibilidade", observou Baghdadi.

    De acordo com o especialista, este é o problema que o Brasil enfrenta hoje ao almejar a entrada no grupo.

    "Se a OCDE não considera que o Brasil possui credibilidade com suas credenciais necessárias para entrar na organização, o Brasil acaba privado de se candidatar à uma possibilidade de entrada", disse.

    "E a questão da corrupção é um elemento absolutamente central e indispensável para a credibilidade de qualquer país no mundo. Então uma declaração como essa é bastante preocupante para esse objetivo brasileiro de entrar na organização", acrescentou o professor de Relações Internacionais.

    Ao comentar as medidas que o governo pode fazer para reverter esse quadro, o especialista observou que a avaliação sobre a corrupção em determinado país não diz tanto respeito a uma circunstância atual, mas a expectativa a longo e médio prazo de um plano consistente de combate à corrupção.

    "Então o que o governo pode fazer é aprovar um pacote de medidas que ofereçam transparência, que garantam, portanto, que a corrupção está sendo combatida, mas tendo em vista que a OCDE vai olhar sempre mais para as perspectivas de longo prazo do que para a corrupção neste exato momento", destacou.

    Mais:

    Com 'fora' dos EUA ao Brasil na OCDE, bolsonaristas se reúnem para elogiar presidente
    Por que Brasil faz tanta questão de entrar na OCDE?
    EUA usam OCDE para exigir 'apoio' do Brasil contra a China, diz especialista
    Tags:
    corrupção, OCDE, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar