23:54 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Jornalista Glenn Greenwald comparece ao Comitê de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, Brasília, 25 de junho de 2019

    Insatisfeitos com Vaza Jato, brasileiros jogam mentira no Pulitzer de Greenwald

    © REUTERS / Adriano Machado
    Brasil
    URL curta
    Por
    26177
    Nos siga no

    Desde cedo, brasileiros desgostosos com Vaza Jato estão tentando desinformar que o prêmio Politzer, recebido por Glenn Greenwald em 2014 pelo vazamento dos documentos de Edward Snowden, não é, de fato, dele.

    Através do The Intercept Brasil, que vem ganhando parcerias com outros veículos midiáticos brasileiros, material comprometedor para o atual ministro da Justiça, Sergio Moro, vem sendo publicado aos poucos, mostrando que o então juiz comandante da Lava Jato não era sem defeitos, como muitos acreditam.

    O vazamento de conversas privadas entre Sergio Moro e a força-tarefa da Lava Jato, que evidencia, como escreve o The Intercept Brasil, um complô entre as partes para prender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi recebido insatisfatoriamente por muitos brasileiros que veem Moro como um salvador da pátria e aniquilador da corrupção no Brasil.

    A insatisfação é tanta que ocasionou surgimento da hashtag #PulitzerdeTaubate, que basicamente tenta mostrar que o jornalista Glenn Greenwald não recebeu nenhum Pulitzer, o mais importante na esfera jornalística, em 2014.

    A hashtag já possuía 15 mil tweets até a publicação desta matéria e ocupava o segundo lugar dos assuntos mais comentados no Twitter nesta quinta-feira (4).

    De acordo com internauta, quem ganhou o prêmio foi o The Guardian.

    ​Estão tentando dar a chave da cidade de Taubaté para Glenn Greenwald.

    ​Há quem leve a desinformação à comédia.

    ​A onda de crítica contra o jornalista está entrando em choque com apoiadores de Greenwald.

    ​O escritor e diretor cinematográfico Pablo Villaça indaga "por que a estratégia da direita é sempre reescrever a história".

    ​Um pouco de história

    No ano de 2014, o The Guardian e o The Washington Post receberam o prêmio na categoria "Serviço Público", pela "revelação de vigilância secreta generalizada pela Agência de Segurança Nacional, ajudando através de reportagens que desencadearam um debate sobre a relação entre o governo e o público a respeito de questões de segurança e privacidade", sendo Glenn Greenwald corresponsável pelas reportagens e reconhecido pelo próprio The Guardian pelo trabalho realizado.

    Mais:

    Subordinada a Moro, Polícia Federal investiga finanças do jornalista Glenn Greenwald, diz site
    Ameaças a Glenn Greenwald são atentado à liberdade de imprensa no Brasil, diz líder da FENAJ
    Conselho de Comunicação do Senado aprova convite para ouvir Glenn Greenwald sobre ameaças
    Tags:
    Prêmio Pulitzer, Operação Lava Jato, Twitter, Glenn Greenwald
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar