09:13 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Deltan Dallagnol

    Procuradores não entregaram celulares para perícia da PF, diz colunista

    Vladimir Platonow/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    431
    Nos siga no

    Nenhum dos procuradores citados em mensagens vazadas pelo site The Intercept Brasil entregou seus celulares para a perícia da Polícia Federal.

    A Investigação policial apura o caso que envolve procuradores do Ministério Público Federal (MPF), como Deltan Dallagnol e Laura Tessler, além de desembargadores e juízes.

    A informação de que os procuradores ainda não entregaram seus celulares foi publicada na coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo.

    Segundo a publicação do colunista nesta quarta-feira (3), o ex-juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, a juíza Gabriela Hardt e o desembargador Abel Gomes do Tribunal Regional da 2ª Região (TRF-2), são exceções e já entregaram seus celulares.

    Revelada no dia 9 de junho, a série de reportagens do site The Intercept Brasil mostra Sergio Moro e Deltan Dallagnol em conversas que indicam conluio entre a procuradoria e o então juiz da Lava Jato.
    Além, deles, as conversas entre os procuradores do MPF mostram desconfiança sobre a atuação de Sergio Moro na condução dos julgamentos.

    No sábado (29), o jornal Correio Braziliense publicou que um procurador do MPF confirmou a veracidade de parte das mensagens vazadas.

    A investigação movida pela Polícia Federal tenta entender como as mensagens foram obtidas.

    Na terça-feira (2), o site revelou a Polícia Federal, subordinada a Sergio Moro, estaria investigando também as transações financeiras do jornalista Glenn Greenwald, um dos responsáveis pelas revelações do site The Intercept Brasil.

    Diversos jornalistas e organizações chamaram a ação de abusiva e intimidadora. A Fundação Internacional de Liberdade de Imprensa foi uma das que veio a público comentar o assunto, dizendo que o governo brasileiro deve parar as investigações contra o jornalista imediatamente, pois elas se tratam de um ataque contra a liberdade nor jornalismo.

    Mais:

    Dodge se manifesta contra Lula no STF e questiona vazamento de mensagens atribuídas a Moro
    Sergio Moro adia ida à Câmara para falar sobre vazamento de mensagens
    Sergio Moro perderá o cargo de ministro e será severamente punido, prevê Greenwald
    'Vaza Jato': novos vazamentos mostram que procuradores teriam criticado violações éticas de Moro
    Tags:
    Ministério da Justiça e Segurança Pública, Gabriela Hardt, Glenn Greenwald, Polícia Federal, Deltan Dallagnol, Sergio Moro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar