10:27 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1353
    Nos siga no

    Em agosto, o Ministério das Relações Exteriores da China anunciou a retirada do embaixador chinês da Lituânia e culpou a decisão lituana de permitir que Taipé abrisse um escritório de representação sob o nome de Taiwan.

    A China pediu aos EUA que "interrompam todos os intercâmbios" com Taiwan em meio a relatos de que os EUA estariam "considerando seriamente" mudar o nome do escritório de Taiwan em Washington.

    "Os EUA devem lidar com a questão de Taiwan com prudência para não prejudicar seriamente as relações China-EUA, a paz e a estabilidade no estreito de Taiwan", disse Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, em entrevista coletiva em Pequim nesta segunda-feira (13), citado pela agência Anadolu.

    A reação de Pequim veio depois que foram veiculadas notícias afirmando que Washington estava "considerando seriamente mudar o nome do Escritório de Representação Econômica e Cultural de Taipé nos EUA [TECRO, na sigla em inglês] para Escritório de Representação de Taiwan", comentou Zhao.

    A informação foi avançada pelo jornal Financial Times na sexta-feira (10). O porta-voz da chancelaria chinesa acrescentou que a China "apresentou representações solenes" aos EUA sobre o assunto.

    Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, em 20 de fevereiro de 2020
    © AP Photo / Andy Wong
    Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, em 20 de fevereiro de 2020

    Exercícios militares

    Nesta segunda-feira (13), Taiwan deu início à 37ª edição de seus exercícios militares anuais Han Kuang. Os treinamentos ocorrem até sexta-feira (17) e vão para testar a capacidade de defesa das Forças Armadas de Taipé para evitar uma possível invasão chinesa.

    "Um dos exercícios no primeiro dia visa testar soldados contra a ameaça CBRN [Química, Biológica, Radiológica, Nuclear, na sigla em inglês]. Soldados do 39º Grupo do Exército Químico ROC (República da China - Taiwan) foram enviados para conduzir a descontaminação após um ataque simulado de arma biológica", disse o Ministério da Defesa de Taiwan, citado pela mídia.

    Pequim afirma que Taiwan é uma "província independentista", enquanto Taipé insiste que é independente desde 1949. Os vínculos entre Taiwan e a China continental apenas foram restabelecidos na questão empresarial e informal no final da década de 1980.

    Pessoas usando máscaras dirigem motos em meio à pandemia da doença do coronavírus (COVID-19) em Taipé, Taiwan, 30 de junho de 2021
    © REUTERS / Ann Wang
    Pessoas usando máscaras dirigem motos em meio à pandemia da doença do coronavírus (COVID-19) em Taipé, Taiwan, 30 de junho de 2021

    Taipé tem mantido relações diplomáticas independentes com pelo menos 16 nações, irritando Pequim.

    Em agosto, o Ministério das Relações Exteriores da China anunciou a retirada do embaixador Shen Zhifei de Vilnius, e exigiu que o enviado da Lituânia deixasse Pequim. O ministério culpou a decisão lituana de permitir que Taipé abrisse um escritório de representação sob o nome de Taiwan, algo que "mina gravemente a soberania e integridade territorial da China", segundo o comunicado da chancelaria chinesa.

    Mais:

    Taiwan acusa China de 'imitar' Talibã e agradece apoio diplomático dos EUA à ilha
    Maior orçamento militar de mísseis de Taiwan impulsionaria China a melhorar prontidão de combate
    Destróier dos EUA navega pelo estreito de Taiwan após exercícios de Pequim no mar do Sul da China
    Mídia: tropas da China em alerta máximo durante passagem de navios dos EUA pelo estreito de Taiwan
    Tags:
    Taiwan, EUA, China, soberania, independência, Independência, Lituânia, Embaixada, Taipé
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar