23:01 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0141
    Nos siga no

    De acordo com observadores militares, ocorreu um treinamento militar do Exército chinês em altitude elevada, da responsabilidade do Distrito Militar Tibetano, com o objetivo de enviar um aviso à Índia.

    Nas imagens compartilhadas no portal PLA Daily, do Exército de Libertação Popular (ELP) da China, na segunda-feira (6) várias unidades do Distrito Militar Tibetano do ELP foram observadas ocupando um centro de comando principal "do inimigo" a uma altitude de 4.700 metros, informa o South China Morning Post.

    O exercício em causa envolveu infantaria, artilharia, aviação do Exército, forças de operações especiais, guerra eletrônica, engenheiros e unidades de defesa química, mas ainda não se tem certeza de quando tal acontecimento teve lugar.

    Este exercício teve como objetivo testar a capacidade das diversas unidades de trabalharem em conjunto, bem como utilizar os novos sistemas de armamento implantados na região nos últimos meses.

    Nas filmagens pode se ver as tropas de artilharia antiaérea do ELP derrubando drones semelhantes aos dispositivos de reconhecimento indianos, jatos de caça da Força Aérea lançando mísseis para paralisar um centro de comando inimigo e a artilharia da força terrestre atingindo um campo adversário com ataques de precisão.

    O inimigo no exercício não foi especificado, contudo, Song Zhongping, um antigo instrutor do ELP, disse que sua identidade era óbvia.

    "É muito claro que o inimigo simulado do ELP nestes exercícios conjuntos de múltiplas unidades é sua contraparte indiana no Himalaia", disse Song, citado pela mídia.

    Zhou Chenming, pesquisador do Instituto Militar de Ciência e Tecnologia Yuan Wang, em Pequim, disse que os militares indianos usavam drones-espiões para missões de reconhecimento sobre o território chinês e, por essa razão, exercícios para simular tais incursões foram incorporados ao treinamento regular no Tibete.

    "O ELP tem vantagem militar quando enfrenta os desafios de sua contraparte indiana, mas o ELP não quer lutar com a Índia [...] A Índia é um grande parceiro comercial da China, e a China precisa do mercado indiano [...] Portanto, o exercício é apenas um aviso ao lado indiano", explicou Zhou, citado na matéria.

    Zhao Xianfu, um comandante de brigada do Distrito Militar do Tibete, explicou que o ELP quer "testar nosso novo equipamento e a resposta rápida, mobilidade e integração em cooperação conjunta entre as diferentes unidades de combate em [cenário de] combate real".

    O Distrito Militar Tibetano, a unidade de combate do gigante asiático no Himalaia, já foi visto como o setor mais atrasado nos esforços de modernização do ELP durante décadas. No entanto, os conflitos fronteiriços com a Índia nos últimos anos provocaram um aprimoramento mais rápido do material pesado na região remota.

    Mais:

    Em meio a tensões com Paquistão, Índia anuncia sua primeira reunião oficial com Talibã
    Mídia da China sugere envio de navios de guerra para águas dos EUA em meio a tensões no Pacífico
    Maior estaleiro da Índia recebe e-mail ameaçando explodir instalações da Marinha
    Tags:
    China, Tibete, Himalaia, Índia, exercício militar, aviso, fronteira, ELP
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar