00:03 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    8131
    Nos siga no

    O embaixador do Afeganistão no Tajiquistão chama o ex-presidente afegão de "traidor" e revela que ele roubou US$ 169 milhões (R$ 892 milhões) do tesouro nacional.

    O ex-presidente afegão, Ashraf Ghani, que fugiu do país, roubou US$ 169 milhões do tesouro nacional, segundo declarou o embaixador do Afeganistão no Tajiquistão, Muhammad Zahir Agbar, em sua conta no Facebook.

    O embaixador afegão chamou a fuga de Ghani de "traição ao Estado e à nação", e afirmou que ele "roubou US$ 169 milhões do tesouro nacional".

    O diplomata disse que reconhece o vice-presidente Amrullah Saleh como líder do Afeganistão, dado que, segundo a Constituição do país, em caso de ausência, fuga ou morte do presidente, o poder é transferido para este funcionário.

    Agbar afirmou que se dirigiu à Interpol solicitando a detenção de Ashraf Ghani para entregá-lo a um tribunal internacional.

    Por sua vez, o chefe do Escritório Central Nacional da Interpol no Tajiquistão, Shakhrier Nazriev, informou à Sputnik que não receberam tal solicitação para detenção do ex-presidente afegão.

    "Primeiro, eles [o Afeganistão] devem dirigir um pedido de busca ao secretário-geral da Interpol, depois disso vamos estudá-lo", explicou Nazriev.

    Anteriormente, o vice-presidente do Afeganistão, Amrullah Saleh, declarou que, ao contrário de Ghani, ficou no país e, segundo a Constituição, ele é o líder interino do Estado afegão. As forças de Saleh tomaram o controle do distrito de Charikar, na província de Parwan, derrotando o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países), conforme disse uma fonte da Sputnik.

    Mais:

    Helicópteros e fuzis: que equipamento bélico deixam EUA ao saírem do Afeganistão?
    Qual a diferença entre ideologias do Talibã, Al-Qaeda e Daesh? Especialista explica
    Captura de equipamentos e aeronaves militares dos EUA pelo Talibã gera alerta na Europa e EUA
    Talibã abre fogo contra manifestantes apoiadores da bandeira nacional, há mortos e feridos (VÍDEOS)
    Tags:
    Afeganistão, presidente, Talibã, roubo, traição, embaixador, Interpol
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar