15:56 17 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    030
    Nos siga no

    O país árabe afirma ter acolhido o ex-líder oficial do Afeganistão, de onde as forças da OTAN têm se retirado e onde o Talibã tomou o poder.

    O Ministério das Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos (EAU) revelou na quarta-feira (18) que Ashraf Ghani, ex-presidente do Afeganistão, está no país.

    "O Ministério das Relações Exteriores e Cooperação Internacional dos Emirados Árabes Unidos pode confirmar que os EAU receberam o presidente Ashraf Ghani e sua família no país por razões humanitárias", refere a declaração.

    A agência iraniana YJC comunicou, citando fontes, que Ghani estava há horas em um hospital de Abu Dhabi, e que sua condição se estava deteriorando.

    A situação no Afeganistão se tornou particularmente tensa no início de agosto, quando o Talibã (organização terrorista, proibida na Rússia e em vários outros países) intensificou sua ofensiva contra as forças governamentais do país. Os militantes entraram na capital no domingo (15) e assumiram o controle do palácio presidencial em meio à retirada militar das forças da OTAN, lideradas pelos EUA, ao fim de 20 anos.

    Ghani fugiu do país, citando o desejo de evitar que o Talibã "massacrasse" pessoas em Cabul. Na noite de segunda-feira (16), Muhammad Naeem, porta-voz do escritório político do Talibã, disse que a guerra no Afeganistão terminou, e que a forma de governo no Estado seria esclarecida em breve.

    Mais:

    Vice-presidente afegão Saleh afirma que é presidente interino do país
    VÍDEOS mostram situação no aeroporto de Cabul após capital ser ocupada pelo Talibã
    Cabul: explosões fortes são relatadas perto da embaixada dos EUA e do palácio presidencial afegão
    Tags:
    Afeganistão, Emirados Árabes Unidos, EAU, Ashraf Ghani, Talibã, OTAN, Ministério das Relações Exteriores
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar