23:00 24 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    6932
    Nos siga no

    Antony Blinken, secretário de Estado dos EUA, disse ao ex-chanceler chinês Yang Jiechi que Washington envidará esforços para responsabilizar a China por suas atividades desestabilizadoras na região do Indo-Pacífico, informou porta-voz do Departamento de Estado.

    "O secretário reafirmou que os EUA trabalharão em conjunto com seus aliados e parceiros na defesa de nossos valores e interesses partilhados para responsabilizar a República Popular da China por suas tentativas de ameaçar a estabilidade no Indo-Pacífico, incluindo no estreito de Taiwan, e por fragilizar o sistema internacional baseado em regras", disse o porta-voz Ned Price.

    Informa-se também que Blinken "pressionou a China para que se junte à comunidade internacional na condenação do golpe militar em Mianmar".

    ​Durante minha conversa telefônica com meu interlocutor em Pequim, Yang Jiechi, deixei claro que os EUA defenderão nossos interesses nacionais, lutarão por nossos valores democráticos e responsabilizarão Pequim por seus abusos do sistema internacional.

    Secretário Blinken ressaltou que os EUA continuarão defendendo os diretos humanos e os valores democráticos, inclusive em Xinjiang, no Tibete e em Hong Kong. 

    As declarações do Departamento de Estado surgem um dia após o presidente dos EUA, Joe Biden, fazer seu primeiro discurso sobre política externa, em que ele caracterizou a China como o "concorrente mais sério" de Washington, mas prometeu que cooperará com Pequim "quando é do interesse da América fazê-lo".

    Mais:

    Blinken: Irã poderá ter material para bomba atômica em semanas
    Pela 1ª vez sob governo Biden, EUA enviam navio de guerra ao estreito de Taiwan
    França, Alemanha, Reino Unido e EUA querem 'reviver' vínculos transatlânticos
    Tags:
    secretário de Estado, Antony Blinken, Indo-Pacífico, China, tensão política, tensão regional
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar