04:29 06 Março 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Coronavírus no mundo em meados de janeiro de 2021 (81)
    0 60
    Nos siga no

    As autoridades de Pequim decidiram estender a vigilância médica dos que chegarem do exterior por até 28 dias devido ao surgimento de novos surtos locais do coronavírus, informou um porta-voz do governo na capital chinesa em entrevista coletiva.

    De acordo com o porta-voz, será necessário seguir estritamente as regras de quarentena e "monitorar com eficácia a saúde das pessoas que vierem do exterior para Pequim".

    Para as pessoas que chegarem do exterior estava em vigor a obrigação de cumprir uma quarentena centralizada de 14 dias e depois um confinamento em casa de sete dias. Agora, foram adicionados mais sete dias, durante os quais a equipe médica monitorará o estado de saúde dos que chegarem à China.

    Agentes de saúde checam a temperatura de passageiros que chegam da cidade chinesa de Wuhan no aeroporto de Pequim no dia 22 de janeiro de 2020.
    © AP Photo / Emily Wang
    Agentes de saúde checam a temperatura de passageiros que chegam da cidade chinesa de Wuhan no aeroporto de Pequim no dia 22 de janeiro de 2020.

    Entre 17 e 19 de janeiro, no distrito de Daxing, em Pequim, foram detectados 11 casos de infecção de COVID-19, incluindo dois da nova cepa descoberta no Reino Unido.

    As autoridades incitaram aqueles que visitaram Daxing durante os últimos 14 dias a realizar o teste para a COVID-19 e não deixar Pequim enquanto o resultado não estiver pronto.

    No dia 19 de dezembro, as autoridades sanitárias do Reino Unido confirmaram a presença no sul do território britânico de uma nova cepa do SARS-CoV-2 que se espalha mais rapidamente e, segundo estimativas iniciais, poderia ser 70% mais contagiosa, embora não haja evidências de que essa mutação afete a gravidade dos sintomas, a taxa de letalidade, a resposta de anticorpos ou a eficácia das vacinas.

    Tema:
    Coronavírus no mundo em meados de janeiro de 2021 (81)

    Mais:

    China diz que carne de porco do Brasil está contaminada com COVID-19
    China adverte OMS para que investigação sobre origem da COVID-19 também ocorra em outros países
    China diz que fornecerá vacinas contra COVID-19 gratuitamente
    Tags:
    quarentena, pandemia, novo coronavírus, Pequim, COVID-19, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar