20:28 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Coronavírus no mundo em meados de janeiro de 2021 (81)
    0 40
    Nos siga no

    A Itália anunciou neste sábado (16) que suspendeu os voos vindos do Brasil como uma resposta a uma nova variante do novo coronavírus encontrada no Amazonas.

    O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, em uma postagem nas redes sociais.

    "Foi assinada uma portaria que bloqueia os voos com saída do Brasil e proíbe a entrada na Itália de quem por lá passou nos últimos 14 dias. Quem já se encontra na Itália, proveniente daquele território, é obrigado a fazer um esforço contactando os serviços de prevenção", escreveu o ministro.

    Além disso, quem chegar à Itália proveniente do Brasil será obrigado a fazer um teste para detecção da COVID-19.

    "É fundamental que nossos cientistas estudem a nova cepa. Nesse ínterim, estamos tomando uma abordagem muito cautelosa", completou Speranza.

    No último domingo (10), o governo do Japão anunciou que encontrou uma nova variante do SARS-CoV-2 em quatro viajantes que estiveram no Brasil e voltaram ao país em 2 de janeiro.

    Na última quinta-feira (14), o Reino Unido também decidiu barrar viajantes oriundos do Brasil, Portugal e de outros 14 países por conta da nova variante do coronavírus. A proibição passou a valer já na sexta-feira (15).

    Tema:
    Coronavírus no mundo em meados de janeiro de 2021 (81)

    Mais:

    União Europeia dá 'luz verde' ao acordo comercial pós-Brexit com Reino Unido
    União Europeia adquire novo lote da vacina da Pfizer e agora tem 300 milhões de doses
    União Europeia aprova vacina da Moderna, 2ª a ser liberada para os países do bloco
    Futuro da defesa da Europa deve envolver EUA, diz ministro italiano
    Autoridades europeias se recusam a se encontrar com Mike Pompeo, diz mídia
    Tags:
    pandemia, Amazonas, Brasil, proibição, turistas, avião de passageiros, passageiros, viagens, novo coronavírus, Itália, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar