11:02 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Porta-aviões norte-americano Theodore Roosevelt no mar do Sul da China

    China desestabiliza o Indo-Pacífico com comportamento 'agressivo', diz secretário de Defesa dos EUA

    © AP Photo/ Bullit Marquez
    Ásia e Oceania
    URL curta
    7511
    Nos siga no

    A China está desestabilizando o Indo-Pacífico, disse neste domingo (4) o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, acusando Pequim de praticar economia predatória, roubo de propriedade intelectual e "armamento dos bens globais".

    Os comentários de Esper em sua primeira viagem ao exterior como secretário da Defesa dos EUA ameaçam inflamar as já tensas relações entre Washington e Pequim, que vivem uma crescente guerra comercial.

    A assertividade cada vez maior da China, especialmente no mar do sul da China, está criando preocupações na região, e Washington está desafiando a hegemonia marítima chinesa e buscando laços mais fortes com nações que desafiam Pequim.

    "Acreditamos firmemente que nenhuma nação pode ou deve dominar o Indo-Pacífico e estamos trabalhando ao lado de nossos aliados e parceiros para atender às urgentes necessidades de segurança da região", disse Esper em Sydney. O ministro dos EUA também disse que a China tem um comportamento "agressivo" e "desestabilizador".

    A China tem aumentado as tensões na região e enfurecido os Estados Unidos ao construir equipamentos militares e outras instalações em ilhas artificiais.

    A China reivindica grandes partes do mar do sul da China, por onde passam mercadorias em embarcações avaliadas em cerca de US$ 3,4 trilhões anualmente. Países como Malásia, Filipinas, Taiwan e Vietnã contestam as reivindicações territoriais.

    Mais:

    Geada com temperaturas que bateram -30 °C mata mais de 60 pessoas na Polônia
    Militares são vistos no ar balançando pernas para fora de um avião C-130 Hercules (FOTOS)
    Forjados a frio recorde, EUA enfrentam -50°C
    Exército sírio descobre enorme estoque de explosivos C-4 fabricados nos EUA (VÍDEO)
    Tags:
    China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar