14:20 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Polícia malaia

    Não há escapatória: Malásia cerca embaixada da Coreia do Norte

    © AFP 2019 / FRED DUFOUR
    Ásia e Oceania
    URL curta
    113915

    A polícia da Malásia cercou o edifício da embaixada da Coreia do Norte em Kuala Lumpur, relata a agência Reuters, citando o vice-ministro do Interior malaio.

    O escândalo diplomático entre a Coreia do Norte e Malásia teve início depois da morte do suposto Kim Jong-nam – irmão mais velho do líder norte-coreano Kim Jong-un.

    Anteriormente, a Coreia do Norte proibiu que os cidadãos malaios deixassem seu território. Como resposta, a Malásia tomou a mesma decisão com relação aos cidadãos do país norte-coreano. O primeiro-ministro da Malásia convocou uma sessão urgente do Conselho da Segurança. O embaixador da Coreia do Norte já conseguiu deixar a Malásia depois de ser considerado persona non grata.

    É relatado que funcionários da embaixada não podem sair do edifício. "Estamos tentando identificar todos os funcionários da embaixada, que estão dentro do prédio", a agência Reuters cita o vice-ministro do Interior.

    Mais anteriormente, o chefe da Polícia da Malásia declarou que três cidadãos da Coreia do Norte, que são procurados pelo assassinato de Kim Jong-nam, estão escondidos na embaixada da Coreia do Norte em Kuala Lumpur.

    Em 13 de fevereiro, um homem, que supostamente seria o irmão do líder norte-coreano, viajava com um passaporte usando nome diferente: no documento, ele se apresentava como Kim Chol, e no aeroporto internacional de Kuala Lumpur acabou assassinado por duas mulheres que usaram uma substância tóxica.

    A polícia malaia descobriu que a substância química era uma das proibidas pela Convenção sobre as Armas Químicas e mesmo classificada como arma de destruição em massa pelas Nações Unidas.

    Mais:

    Coreia do Norte lança míssil não identificado no Mar do Japão
    Estará Washington disposta a invadir Coreia do Norte?
    Coreia do Sul e EUA treinam eliminação de armas da Coreia do Norte
    Tags:
    embaixada, assassinato, armas químicas, Kim Jong-nam, Kim Jong-un, Malásia, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar