09:51 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    414
    Nos siga no

    As autoridades da Malásia acabam declarando o embaixador norte-coreano como persona non grata para o seu país, informa a Reuters.

    O enviado norte-coreano à Malásia, Kang Chol, está previsto deixar o país em dois dias, declarou o ministro das Relações Exteriores Anifah Aman.

    A decisão chega no seguimento do escândalo sobre o assassinato do meio-irmão do líder da Coreia do Norte, Kim Jong Nam.

    Em 13 de fevereiro, ele viajava com um passaporte usando nome diferente: no documento, ele se apresentava como Kim Chol, e no aeroporto internacional de Kuala Lumpur acabou assassinado por duas mulheres que usaram uma substância tóxica.

    A polícia malaia descobriu que a substância química era uma das proibidas pela Convenção sobre as Armas Químicas e mesmo classificada como arma de destruição em massa pelas Nações Unidas.

    Após o incidente trágico, os policiais detiveram três suspeitos, mas até o momento não conseguiram obter provas de ligação da situação a Pyongyang.

    Mais:

    Intoxicação de Kim Jong-nam não significa que Coreia do Norte possua arma química
    Irmã de Kim Jong-un pode ser a verdadeira comandante da Coreia do Norte
    Tags:
    assassinato, diplomacia, embaixador, persona non grata, Malásia, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar