01:08 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    341
    Nos siga no

    Um grupo de especialistas que investiga casos não resolvidos afirma ter identificado o chamado Assassino do Zodíaco, um dos assassinos em série mais procurados dos EUA que aterrorizou comunidades na área de São Francisco no final dos anos 1960.

    O Assassino do Zodíaco está ligado a cinco homicídios em 1968 e 1969 na área de São Francisco. No entanto, o assassino em série afirmou ter matado 37 vítimas. Ele enviou cartas com códigos complicados aos jornais e à polícia e algumas delas foram decifradas apenas muitos anos depois.

    The Case Breakers, uma equipe de mais de 40 investigadores antigos policiais, jornalistas e oficiais de inteligência militar, identificou o assassino como Gary Francis Poste, que morreu em 2018, conforme Fox News.

    The Case Breakes declarou que durante anos de investigação descobriu novas provas forenses e fotos do quarto escuro de Poste. Em uma das fotos havia uma cicatriz na testa de Poste, que corresponde à cicatriz no retrato falado do assassino.

    Outras pistas incluem as cartas decifradas enviadas pelo Zodíaco que o revelam como o assassino. Além disso, em uma cena do crime havia um relógio de pulso com manchas de tinta que supostamente pertencia ao assassino. Poste foi pintor de paredes durante mais de 40 anos.

    O Departamento da Polícia de São Francisco recusou comentar o assunto, afirmando que não pode falar de potenciais suspeitos no caso do Zodíaco porque a investigação ainda está em curso.

    Mais:

    Terremoto mata pelo menos 20 e deixa mais de 300 feridos no Paquistão (FOTOS, VÍDEOS)
    CIA admite que muitos informantes estrangeiros são capturados, mortos ou comprometidos, diz mídia
    Inteligência britânica poderia ter estado envolvida na morte de Soleimani, aponta investigação
    Daesh reclama autoria de ataque perto de mesquita em Cabul
    Tags:
    EUA, assassino, assassino em série, investigação, polícia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar