07:41 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 16
    Nos siga no

    O primeiro-ministro do país caribenho São Vicente e Granadinas foi atingido com um objeto durante os protestos ligados à COVID-19 e vai viajar para Barbados vizinho para tratamento médico.

    Nesta quarta-feira (5), o primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves, passava por um grupo de cerca de 200 manifestantes para entrar no Parlamento na capital do país, Kingstown, quando foi atingido por um projétil, segundo informou o seu gabinete, citado pela mídia local News784.

    O gabinete do primeiro-ministro revelou detalhes de ataque, informando que 200 manifestantes, em reposta aos apelos da oposição, fizeram um piquete ao lado do Parlamento e bloquearam a entrada no edifício.

    O carro de Gonsalves entrou no portão do Parlamento, o primeiro-ministro, de 74 anos, saiu do veículo e tentou entrar no edifício a pé. Um manifestante lançou o projétil contra Gonsalves, que o feriu na cabeça, centímetros acima de têmpora.

    O primeiro-ministro voltava para a sessão do Parlamento, onde os legisladores discutiam a reforma da saúde pública e a vacinação contra o coronavírus de trabalhadores de primeira linha.

    Primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves, é evacuado após ataque durante protestos no capital do país, Kingstown, 5 de agosto de 2021
    © REUTERS / Robertson S. Henry
    Primeiro-ministro de São Vicente e Granadinas, Ralph Gonsalves, é evacuado após ataque durante protestos no capital do país, Kingstown, 5 de agosto de 2021

    O gabinete do premiê comunicou que após o ataque, o primeiro-ministro estava "sangrando profusamente" e foi levado ao hospital pelos seus seguranças, onde se encontrou com mulher.

    "Ele informou seus colegas que está se recuperando", de acordo com seu gabinete.

    Durante a sessão parlamentar na noite, o ministro das Finanças, Camillo Gonsalves, afirmou que o pessoal médico recomendou que o primeiro-ministro viajasse para Barbados para exame de ressonância magnética.

    "Quero dizer isto claramente, isto não é um arranhão, foi um atentado contra a vida do primeiro-ministro", disse o ministro das Finanças.

    Mais tarde, foi informado que a polícia de São Vicente e Granadinas prendeu uma mulher suspeita do ataque ao primeiro-ministro, segundo o senador Julian Francis.

    "Quero dizer que uma mulher foi presa, pode haver mais. Ela queria pedir desculpas ao primeiro-ministro. Eu disse não, ela não vai na frente de meu líder político para fazer qualquer coisa. Você quer se desculpar porque você foi preso", disse Francis, citado pela mídia local.

    A investigação do atentado a Ralph Gonsalves continua no país.

    Mais:

    Cinco navios comerciais pegam fogo em porto do Irã
    Israel culpa comandante de unidade de drones do Irã por ataque a petroleiro
    Militantes bombardeiam forças governamentais na Síria com drone, deixando 5 feridos, diz Rússia
    EUA testam com sucesso míssil antirradar projetado para neutralizar sistemas russos
    Tags:
    atentado, primeiro-ministro, ataque, COVID-19, novo coronavírus, parlamento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar