07:11 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    367
    Nos siga no

    Nesta terça-feira (3), homens armados foram vistos após explosão e tiros no bairro de Shahr-e Naw, em Cabul, perto da residência do ministro da Defesa, segundo testemunhas.

    Vários homens armados teriam sido vistos entrando na casa do ministro da Defesa do Afeganistão, general Abdullah Habibi, nesta terça-feira (3), após uma forte explosão em Cabul.

    Testemunhas relataram à Sputnik terem escutado tiros após a explosão no bairro de Shahr-e Naw, na capital afegã.

    No início do dia, uma testemunha disse que a explosão atingiu um posto de controle perto da embaixada iraniana e não muito longe de um hospital na capital afegã.

    De acordo com informações da mídia local, o ministro Abdullah Habibi não foi ferido no ataque. No entanto, há relatos de ao menos seis pessoas hospitalizadas após a explosão.

    Situação atual do país 

    Com a retirada das tropas das forças militares norte-americanas do Afeganistão, o Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países) tem conseguido capturar vários territórios afegãos, mas ainda não há confirmação do domínio de nenhuma capital provincial.

    Fuzileiros navais dos EUA mantendo posição no Afeganistão
    © REUTERS / Jim Hollander
    Fuzileiros navais dos EUA mantendo posição no Afeganistão

    No final de julho, a ONU publicou um relatório registrando um grande aumento de violência no Afeganistão, particularmente em maio e junho, depois que a coalizão ocidental iniciou sua retirada do país.

    Os EUA prometeram concluir a retirada de todo o contingente americano do solo afegão até 31 de agosto deste ano.

    Mais:

    Forte explosão deixa região no centro da China encoberta por nuvem vermelha (VÍDEOS)
    Forte explosão atinge usina de incineração na Alemanha, deixando 1 morto (FOTO, VÍDEO)
    Com saída dos EUA do Afeganistão, China avança com projetos para expandir influência em Cabul
    Tags:
    explosão, Cabul, Afeganistão, Defesa, ataque, ministro, tiros
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar