08:18 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0145
    Nos siga no

    O Banco Central da Venezuela revelou que a Venezuela passará a usar um bolívar digital, que complementará o uso da moeda em espécie.

    As autoridades da Venezuela introduzirão a partir de 1º de outubro de 2021 uma moeda nacional digital, anunciou na quinta-feira (5) em comunicado o Banco Central do país.

    "A partir de 1º de outubro, o bolívar digital entrará em vigor usando uma escala monetária que removerá seis zeros da moeda nacional", indicou o Banco Central da Venezuela.

    Assim, "tudo o que for expresso na moeda nacional será dividido por um milhão".

    "A introdução do bolívar digital não terá impacto no valor da moeda, o que significa que a moeda não terá mais ou menos valor. Isto é feito para facilitar seu uso", explica a instituição.

    Ao mesmo tempo, os cidadãos poderão continuar usando o dinheiro em espécie. O Banco Central da Venezuela confia que a introdução da moeda digital ajudará na recuperação econômica do país.

    O banco introduziu em 8 de março três novas cédulas, denominadas em 200 mil, 500 mil e um milhão de bolívares.

    Nos últimos anos, a Venezuela tem passado por um fenômeno de hiperinflação, com algumas das taxas mais altas deste século. De acordo com o Banco Central, ela registrou um aumento de 2.959,8% em 2020, enquanto em 2019 se aproximou de 9.600%. De acordo com a taxa de câmbio oficial, um dólar dos EUA é agora equivalente a quatro milhões de bolívares.

    Mais:

    Venezuela esteve 14 meses sem vender 'uma gota de petróleo', afirma Nicolás Maduro
    Desaceleração econômica está alimentando uso de criptomoedas na Argentina
    Petróleo em yuan: uso da moeda chinesa pode 'virar regra' na Venezuela
    Tags:
    Banco Central da Venezuela, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar