02:37 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Coronavírus no mundo no início de junho de 2021 (22)
    2390
    Nos siga no

    O presidente russo Vladimir Putin e seu homólogo argentino, Alberto Fernández, anunciaram o início da produção da vacina Sputnik V na Argentina.

    Durante uma videoconferência, ambos os chefes de Estado confirmaram que o país sul-americano importará os antígenos da Rússia para a fabricação do remédio contra a COVID-19 na Argentina.

    Anteriormente, a ministra da Saúde da Argentina, Carla Vizzotti, havia informado que o Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya teria confirmado a qualidade dos primeiros lotes da vacina russa produzida na Argentina.

    A produção em massa no laboratório de Richmond, localizado em Pilar, na província de Buenos Aires, deverá começar de imediato.

    As instalações do laboratório têm capacidade para fabricar e enfrascar semanalmente cerca de 500 mil doses da Sputnik V, disse o presidente dos laboratórios Richmond, Marcelo Figueiras.

    Um avião da companhia aérea estatal Aerolineas Argentinas partirá, no domingo (6), de Moscou com destino a Buenos Aires, "trazendo o princípio ativo para iniciar a produção [da vacina] na Argentina imediatamente", disse Fernández.

    A aeronave não só transportará doses da Sputnik V para Argentina, como também para o Paraguai.

    A oficialização da produção da Sputnik V no país sul-americano ocorre em um momento-chave, pois no fim de maio a Argentina anunciou que entraria em regime de confinamento para tentar evitar uma nova onda de COVID-19, após recordes de infecções e mortes diárias.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no início de junho de 2021 (22)

    Mais:

    Argentina se prepara para retorno a lockdown severo
    Combinação da Sputnik V com vacinas chinesas pode ser testada em países árabes, diz RFPI
    COVID-19: Argentina recebe autorização da Rússia para fabricar vacina Sputnik V
    Tags:
    Sputnik V, vacina, COVID-19, Rússia, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar