05:22 20 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    Mundo vs. pandemia do coronavírus no início de maio de 2021 (63)
    2112
    Nos siga no

    A qualificação da Moderna como a melhor entre as vacinas contra a COVID-19 no Congresso Mundial de Vacinas em Washington é uma decisão econômica e política, disse à Sputnik o diretor do Centro Gamaleya russo.

    Nesta quarta-feira (5), o imunizante da farmacêutica Moderna e do Instituto Nacional de Saúde dos EUA foi considerado a melhor vacina contra a COVID-19 no Congresso Mundial de Vacinas (on-line), que está decorrendo de 4 a 6 de maio em Washington.

    O diretor do Centro Nacional russo de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, Aleksandr Gintsburg, comentou esta decisão:
    "Diria que esta é uma decisão econômico-política. O custo da questão é cerca de US$ 100 bilhões [R$ 535 bilhões]. Reconhecer a Sputnik V seria dar o dinheiro para a Federação da Rússia, enquanto o Congresso aconteceu, relembro, em Washington."

    Ele acentuou que o número de mortes em resultado das vacinas de RNA mensageiro, entre as quais a da Moderna, excede em muito o número de mortes no caso da vacina da AstraZeneca.

    "A vitória foi entregue apesar do óbvio: o número de mortes por vacinas de RNA [a da Moderna é feita com esta tecnologia] excede em muito o número de mortes por 100 mil [vacinados] com a AstraZeneca", afirmou.

    O diretor especificou que a vacina da farmacêutica Moderna foi desenvolvida na mesma plataforma que a da Pfizer.

    "Dar a vitória à Pfizer era indecoroso demais, pois o número de mortes é tão grande... 25 vezes mais que a AstraZeneca", esclareceu.

    Um dos membros do Conselho da Federação da Rússia, o médico Vladimir Krugly, apontou também que os organizadores do Congresso não revelaram os critérios de acordo com os quais as vacinas foram comparadas, o que indica que a escolha da Moderna foi politizada.

    Anteriormente, o Centro Gamaleya, o desenvolvedor da Sputnik V informou que a letalidade após a vacinação pela vacina russa é menor do que a dos imunizantes estrangeiros. Assim, o indicador de letalidade média da vacina da Pfizer por milhão de doses é 39,4; no caso da vacina da Moderna é de 20,2, enquanto na Sputnik V é de apenas dois. A pesquisa foi realizada na base de dados oficiais de 13 reguladores na área da saúde até o dia 19 de abril.

    Tema:
    Mundo vs. pandemia do coronavírus no início de maio de 2021 (63)

    Mais:

    EUA anunciam apoio à quebra de patentes para vacinas contra COVID-19
    Peru fecha contrato com a Pfizer por 12 milhões de doses de vacina contra a COVID-19
    'Situação das vacinas no Brasil é fruto da inação do governo', diz ex-diretor da Anvisa
    Tags:
    novo coronavírus, Sputnik V, vacinação, vacina, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar