21:16 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    7151
    Nos siga no

    A empresa Colonial Pipeline teria pagado aos hackers para restaurar o funcionamento de seu oleoduto após um ataque cibernético, segundo a mídia. O grupo de hackers DarkSide, provavelmente responsável pelo ciberataque, publicou uma lista de outras empresas cujos dados conseguiu roubar.

    A empresa Colonial Pipeline teria pagado na sexta-feira passada (7) quase US$ 5 milhões (R$ 26 milhões) para desbloquear seus sistemas de transporte de combustível paralisados pelo vírus cibernético no mesmo dia, segundo informou a revista Bloomberg, citando fontes.

    A operadora de uma rede de oleodutos no oeste dos Estados Unidos realizou a transação em uma criptomoeda horas depois do ataque cibernético que levou a uma crise de gasolina em quatro estados: Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e Virginia.

    Quando receberam o pagamento, os hackers forneceram uma ferramenta de decodificação para que se restaurasse a rede informática bloqueada. No entanto, o efeito da ferramenta acabou por ser tão lento que a empresa continuou usando seus próprios meios para resolver o problema.

    Outras vítimas dos hackers

    Na quinta-feira (13), o grupo de hackers DarkSide, provavelmente responsável pelo ataque cibernético ao oleoduto norte-americano, informou sobre outras empresas que prejudicou. Em seu site na dark web os hackers publicaram uma lista de empresas cujos dados roubaram.

    Na lista está a empresa italiana Valvitalia, o provedor de serviços de helicópteros francês Heli-Union, o fabricante de materiais de construção norte-americano Irving Materials e mais uma empresa dos EUA, All American Asphalt.

    Entre os dados roubados estão os endereços de correio eletrônico empresariais, documentação interna e dados pessoais dos funcionários, inclusive as cópias de seus passaportes.

    Na sexta-feira (7), a Colonial Pipeline, principal operadora de dutos de combustível dos EUA, anunciou o fechamento de toda sua rede após um ataque cibernético. O Departamento Federal de Investigação (FBI, na sigla em inglês) atribuiu o ataque ao grupo de hackers chamado DarkSide, que, segundo o presidente dos EUA Joe Biden, o realizou desde a Rússia. Por sua vez, Moscou negou todas as acusações.

    Mais:

    Estado norte-americano quer fechar oleoduto que leva petróleo para Canadá
    EUA dizem que não há 'escassez', enquanto mais de mil postos estão sem gasolina em vários estados
    EUA terão boas notícias sobre abastecimento de combustível nas próximas 24 horas, diz Biden
    Tags:
    hackers, dinheiro, empresa, oleoduto, EUA, ataque cibernético
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar