03:42 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    011
    Nos siga no

    Departamento de Defesa dos EUA cancela os projetos de construção da barreira fronteiriça financiados por fundos militares. O dinheiro devolvido será usado para os adiados projetos de construção militares.

    Na sexta-feira (30), o Pentágono afirmou que está cancelando a construção das partes do muro na fronteira com o México do ex-presidente dos EUA Donald Trump que eram construídas usando fundos militares. O dinheiro que ainda não foi usado será devolvido às Forças Armadas, de acordo com Reuters.

    "O Departamento de Defesa está prosseguindo o cancelamento de todos os projetos de construção de barreiras fronteiriças pagos com fundos originalmente destinados para outras missões e funções militares, tais como escolas para os filhos dos militares, projetos de construção militar no exterior em nações parceiras e para a conta de equipamentos da Guarda Nacional e da Reserva", disse o porta-voz do Pentágono Jamal Brown.

    O porta-voz afirmou que os fundos devolvidos serão usados para os adiados projetos de construção militares. Não foi revelado quanto dinheiro será devolvido aos militares, mas é provável que sejam vários bilhões de dólares, segundo Reuters.

    Além disso, ontem (30) o Departamento de Segurança Interna norte-americano também anunciou que tomará medidas para lidar com "os perigos físicos resultantes da abordagem da anterior administração da construção de muro da fronteira".

    O departamento afirmou que reparará o sistema de barreiras contra inundações do Vale do Rio Grande no qual, segundo o serviço, foram feitos grandes buracos durante a construção do muro sob a administração Trump. Também será remediada a erosão do solo em San Diego ao longo de um segmento do muro.

    O então presidente Donald Trump declarou o estado de emergência nacional em 2019 na tentativa de redirecionar financiamento para construir o muro na fronteira do sul dos Estados Unidos. O atual presidente Joe Biden emitiu uma proclamação em 20 de janeiro, seu primeiro dia no cargo, ordenando o congelamento dos projetos de construção do muro e a realização de uma revisão da legalidade de seus métodos de financiamento e contratação.

    Mais:

    'Aliança de ferro': presidente da Coreia do Sul terá 1º encontro com Biden
    Trocando em miúdos: o que Putin e Biden devem discutir durante reunião de alto nível em junho
    Senado dos EUA decide restabelecer regras de emissões de metano afrouxadas por Trump
    Pequim: atividade militar dos EUA em áreas reivindicadas pela China aumentou muito com governo Biden
    Tags:
    EUA, Pentágono, muro, México, fronteira, Joe Biden, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar