14:11 04 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    372
    Nos siga no

    Elas se parecem com minhocas normais, mas podem se contorcer, pular e até mesmo perder a cauda para escapar do perigo. Cientistas estão preocupados, pois as "contorcionistas" se espalharam por pelo menos 15 estados nos EUA.

    As minhocas do gênero Amynthas são de origem asiática, mas também comuns no Brasil e conhecidas popularmente como minhoca-louca, puladeira ou bailarina, de acordo com a revista Globo Rural. Um lote altamente invasivo chegou à América do Norte no século XIX, guardado em navios que transportavam plantas e sujeira. Desde então, elas se espalharam pelos EUA e agora foram avistadas em mais de uma dúzia de estados, incluindo Minnesota, Wisconsin, Missouri, Illinois, Iowa, Nebraska, Ohio, Texas, Louisiana, Indiana, Kansas, Indiana, Kentucky, Tennessee e Oklahoma, como relatou o Newsweek.com.

    Elas se assemelham a minhocas comuns, apenas menores e de cor acastanhada. No entanto, sua reputação é muito mais sinistra. As "loucas" se reproduzem rapidamente e sem parceiros botando ovos. Assim que eclodem, os vermes devoram rapidamente os nutrientes da camada superficial do solo ao redor deles, deixando para trás uma bagunça solta e granulosa que se assemelha à borra de café.

    As minhocas do gênero Amynthas, ou minhoca-louca, são de origem asiática. Esta foi avistada em Wisconsin, nos EUA
    As minhocas do gênero Amynthas, ou minhoca-louca, são de origem asiática. Esta foi avistada em Wisconsin, nos EUA

    Este solo pobre em nutrientes sofre erosão rapidamente, deixando pouco sustento para as plantas nativas ou espécies concorrentes de minhocas e fungos, disse Brad Herrick, ecologista da Universidade de Wisconsin-Madison, ao PBS Wisconsin.

    "Uma coisa que notamos […] é que essas minhocas não apenas mudam a estrutura do solo e a dinâmica dos nutrientes no solo, mas também de uma forma ou de outra deslocam outras espécies de minhocas que já estão lá", revelou Herrick.

    Não está claro como, exatamente, os vermes continuam a se espalhar por todo o país. De acordo com um artigo de janeiro de 2020, os cientistas acham que os vermes podem estar viajando de carona através das fronteiras estaduais na esteira de pneus de caminhões, agarrando-se a equipamentos de paisagismo ou mesmo navegando em cursos d'água.

    Os pesquisadores ainda estão investigando os efeitos de longo prazo desses vermes altamente invasivos nas florestas da América do Norte, mas, no curto prazo, está claro que são más notícias para o solo e os vermes nativos que vivem lá.

    Por enquanto, não há uma boa maneira de controlar sua propagação em florestas já infestadas, mas os especialistas pedem que moradores não as deixem livres no jardim. A orientação é que coloque as minhocas saltadoras em um saco no sol por 10 minutos e as jogue fora antes que pulem de volta ao solo.

    Mais:

    Físicos explicam existência de buracos de minhoca que permitiriam viajar rápido pela galáxia
    Dragão 'sobrenatural': lagarto raro de 2 cabeças devora minhocas na Tailândia
    Buracos de minhoca existem e estão disfarçados de buracos negros, defende nova teoria
    Tags:
    minhoca, EUA, solo, saltadora, prejuízo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar